Notícia

Plurale online

Apoio aos municípios

Publicado em 05 janeiro 2011

Agência FAPESP – Quatorze municípios atendidos, 19 relatórios e um orçamento de R$ 2,67 milhões – o maior desde a criação em 1989 – compõem o balanço dos atendimentos prestados em 2010 pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) no Programa de Apoio Tecnológico aos Municípios (Patem).

A Secretaria de Desenvolvimento, por intermédio do Patem, financia serviços especializados que utilizam a capacitação técnica do IPT para obtenção de laudos em municípios de pequeno e médio porte, que não contam com recursos e capacitação funcional para resolução de situações emergenciais

Em comparação a 2009 – ano no qual foi despendido R$ 1,8 milhão para os atendimentos –, o aumento foi de 47%. Do total de R$ 2,67 milhões gastos em 2010, a Secretaria de Desenvolvimento foi responsável pelo aporte de 92% (R$ 2,47 milhões) e os municípios entraram com 8%, ou seja, R$ 200 mil.

Foram assinadas ordens de serviço com os municípios de Aguaí, Anhembi, Bariri, Barra Bonita, Bragança Paulista, Cabreúva, Cachoeira Paulista, Campo Limpo Paulista, Campos do Jordão, Caraguatatuba, Cunha, Mirassol, São Bento do Sapucaí e São Luiz do Paraitinga, que foi responsável por cinco dos 19 relatórios emitidos.

“Houve um aumento substancial nos investimentos em razão dos atendimentos emergenciais, o que levou a Secretaria a aumentar o orçamento total, que gira em torno de R$ 1,25 milhão ao ano”, explicou Luiz Carlos Tanno, coordenador do projeto no IPT.

A enchente que atingiu São Luiz do Paraitinga no início do ano foi o maior exemplo de necessidades imediatas, o que levou o IPT a enviar equipes dos Centros de Tecnologias Ambientais e Energéticas (Cetae), de Obras de Infraestrutura (CT-Obras) e de Recursos Florestais (CT-Floresta) à cidade.

Os cinco atendimentos incluíram ações emergenciais e mapeamento das áreas de risco, análise emergencial das condições estruturais de imóveis, inspeção em ponte e passarela, avaliação estrutural de 34 edificações tombadas e inspeção/análise estrutural de imóveis. O orçamento destinado aos serviços prestados na cidade chegou a quase 27% do total em 2010.

“Não é comum a concentração dos projetos do Patem em um único município, e o IPT realizou um trabalho de referência na cidade, porque as competências do instituto estão voltadas a materiais como concreto e asfalto, e não havíamos trabalhado até então com construções do tipo taipa de pilão”, disse Tanno.

No caso da ponte afetada em São Luiz do Paraitinga, por exemplo, o relatório foi entregue em 22 de junho e apontou a necessidade de reparos e eventuais substituições de armaduras de aço, além da reconcretagem e da instalação de um sistema de drenagem para conter infiltrações. O documento apresentou em detalhes como as obras devem ser executadas.

Campos do Jordão é outra cidade que recebeu mais de um atendimento em 2010, o primeiro para a análise estrutural da Escola Anísio Teixeira e o segundo no prédio do pronto-socorro municipal.

O ano foi marcado também por serviços nos municípios de Bariri e Barra Bonita, para o apoio tecnológico ao setor minero-cerâmico, e Cabreúva, no levantamento de fontes de argilas para o suprimento da indústria cerâmica – esse, um desdobramento de atendimento feito pelo Patem em 2007.

Mais informações: www.ipt.br/noticia/280-apoio_aos_municipios.htm