Notícia

Biólogo

Anfíbios venenosos

Publicado em 31 agosto 2020

Por RevIsta Pesquisa FAPESP

Anfíbios venenosos: Certos anfíbios podem ser venenosos. Na verdade, alguns estão entre os animais mais venenosos.

Os sapos possuem uma glândula parotoide que produz veneno, e muitas glândulas pequenas espalhadas por toda superfície do corpo, produtoras de muco e veneno.

Entretanto, o veneno da glândula paratoide é eliminado apenas quando tal glândula é apertada. O manuseamento de anfíbios é normalmente seguro, desde que o veneno não entre na circulação sanguínea através de ferimentos ou mucosa. Deve-se por isso lavar as mãos depois do contato com os animais.

Anfíbios venenosos

31/8/2020 :: Pesquisa FAPESP. CC BY-ND 4.0

As cecílias ou cobras-cegas são animais peçonhentos, capazes de injetar veneno em suas presas, descobriram pesquisadores do Instituto Butantan.

Phyllobates terribilis, considerado o vertebrado mais venenoso do planeta, com veneno suficiente para matar várias pessoas.

Com o corpo alongado como o de cobras e serpentes, que são répteis, as cobras-cegas são os primeiros anfíbios nos quais se encontraram glândulas de veneno na base dos dentes (iScience, 24 de julho).

Outros anfíbios, como sapos, rãs e salamandras, têm na pele glândulas produtoras de toxinas. Elas, no entanto, servem para a defesa passiva, permitindo que se livrem de predadores que tentam abocanhá-los.