Notícia

Envolverde

Vencedoras do Prêmio de Reportagem 2010

Publicado em 08 setembro 2010

Por Redação SOS Mata Atlântica

Na noite do dia 01/09 , a Aliança para a Conservação da Mata Atlântica parceria entre as ONGs Conservação Internacional CI-Brasil e Fundação SOS Mata Atlântica anunciou os vencedores do 10º Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica. As reportagens de Maria Guimarães e Aline Resende de Carvalho veiculadas, respectivamente, na Revista Pesquisa Fapesp e na Rede Minas de TV, foram as vencedoras do primeiro lugar nas categorias Impresso e Televisão. Na ocasião, cerca de 300 jornalistas, ambientalistas e parceiros das ONGs participaram da cerimônia, apresentada voluntariamente por Felipe Solari do Programa Legendários , na Pizzaria Bendita Hora, em São Paulo. Comemorar 10 anos e ver o processo de mudança do entendimento da questão ambiental pela imprensa nesse período é interessante, isso ajuda na conscientização da sociedade , afirma Marcia Hirota, diretora de Gestão do Conhecimento da Fundação SOS Mata Atlântica.

Os vencedores em cada categoria integrarão a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas COP16 , que acontece em novembro deste ano, em Cancun, no México. Eles participarão junto com os vencedores dos outros países onde o Prêmio é realizado. Os segundos e terceiros colocados em cada categoria receberam R$ 5.000 e R$ 2.500, respectivamente. Os jornalistas são nossos maiores parceiros, pois têm a difícil missão de tornar compreensível a temática ambiental pra a sociedade. São questões complexas, nomes complexos. Nós lidamos com acadêmicos, especialistas e vocês atingem o grande público. O prêmio é um momento que temos para reconhecer esse trabalho , afirmou Fábio Scarano, diretor executivo da Conservação Internacional CI , durante a premiação.

No Brasil, o prêmio tem patrocínio do Bradesco Capitalização e apoio do Centro Internacional para Jornalistas ICFJ e da Federação Internacional de Jornalistas Ambientais IFEJ . Este ano o Bradesco Capitalização estreou como patrocinador exclusivo do Prêmio e no evento de entrega, o diretor-presidente da empresa, Norton Glabes Labes, falou sobre a parceria. O trabalho dos jornalistas é fundamental para a preservação do meio ambiente. Não apenas para hoje e para nós, mas para as futuras gerações que vão agradecer a conscientização que eles lutam e procuram passar em seus trabalhos , parabenizou.

Nesta edição, o prêmio teve 62 inscrições na Categoria Impresso e 35 na categoria Televisão, com participantes de 11 Estados. Ao todo, 12 prêmios foram concedidos para 11 jornalistas, sendo quatro menções honrosas para a categoria Impresso e duas para Televisão e troféus para os três primeiros colocados. Os troféus entregues para os três primeiros colocados em cada categoria foram criados pela designer Karina Castardelli, da Sapiens Design Consciente, em parceria com a artesã Marina Nader. O formato é inspirado nas árvores de ipê e os materiais utilizados são algodão orgânico fiado e tecido artesanalmente, tingidos com açafrão e cochonilha. O tronco é feito de madeiras de redescobrimento encontradas caídas na natureza com a ajuda do artesão Gustavo Dias.

Na categoria Impresso, a 10ª edição foi avaliada por Adalberto Marcondes diretor da Agência Envolverde, Ilza Maria Tourinho Girardi professora associada na Universidade Federal do Rio Grande do Sul , Patrícia Palumbo jornalista da Rádio Eldorado , Paulo Lyra mestre em Comunicação, atualmente no Programa de Comunicação para Prevenção da AIDS da OPS e Ricardo Ribeiro Rodrigues professor doutor da Esalq/USP .

Os vencedores são:

Categoria impresso

1º lugar: Maria Guimarães, da revista Fapesp, de São Paulo, com a reportagem Jardineiras fiéis que trata da interação entre as formigas e as sementes de algumas árvores

2º lugar: Maria Guimarães, da revista Fapesp, de São Paulo, com a reportagem O futuro da natureza que fala das projeções feitas por pesquisadores preocupados com as transformações no clima

3º lugar: Dimas Marques, da revista Horizonte Geográfico, de São Paulo, com a reportagem Essa floresta tem dono sobre o papel das Reservas Particulares do Patrimônio Natural RPPNs na proteção dos remanescentes de Mata Atlântica.

Menções honrosas para:

* Aline Gonçalves, da revista Beach Company, com a matéria Palmeira juçara

• Camila S. Ramos, da revista Fórum, com a matéria Ecologia ou exclusão

• Eduardo Nunomura, do jornal O Estado de S. Paulo, com a matéria Mina vira alvo de protesto em SC

• João Prudente, da revista Terra da Gente, com a matéria Paisagem sem preço .

Na categoria Impresso uma jornalista ganhou dois prêmios, o de primeira e segunda colocada. Isso porque os jurados leem as matérias sem o nome dos autores, avaliando apenas o conteúdo e a qualidade do texto. Agradeço a minha equipe e minha família pelo apoio que têm me dado. E ao pesquisador, Claudio Ribeiro, da Unicamp, que na sala dele, me fez fazer um passeio fantástico de como as formigas auxiliam a semear a floresta , afirmou Maria Guimarães, da revista Pesquisa Fapesp vencedora e segunda colocada da categoria.

Categoria Televisão

1º lugar: Aline Resende de Carvalho, da Rede Minas de TV, com a matéria: Mata Atlântica: espécies ameaçadas

2º lugar: Beatriz Castro, da TV Globo, com reportagem da série Biomas

3º lugar: Claudia Tavares, da TV Cultura, com a matéria: Piaçava sustentável.

Menções honrosas para:

• Simone Queiroz, da TV SBT, com a matéria: Mata Atlântica, os últimos 7%. Preservação da espécie bandeira

• Terezinha de Almeida, da Rede Vanguarda, com a matéria: Reserva natural

Nesta categoria os jurados foram Denise Rambaldi secretária geral da Associação Mico-Leão-Dourado , Francisco César Filho cineasta, criador e organizador da Mostra do Audiovisual Paulista , Luciano Candisani fotógrafo especializado em meio ambiente e conservação , Sérgio Túlio Caldas jornalista, escritor e roteirista , Flavia e Haroldo Castro criador do Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade, fotógrafo, jornalista e diretor de documentários . Já disseram aqui que nós jornalistas somos um nó na luta pela conservação ambiental, mas existe uma ponta, que dedico esse prêmio, que são os pesquisadores e especialistas que estão na linha de frente para preservar a Mata Atlântica , disse Aline Resende de Carvalho, da Rede Minas de TV.

Todas as reportagens inscritas nos 10 anos do Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica ficam disponíveis no portal http://www.premioreportagem.org.br.

Aliança para a Conservação da Mata Atlântica

Parceria entre a Fundação SOS Mata Atlântica e a Conservação Internacional, a Aliança para a Conservação da Mata Atlântica existe desde 1999 e tem como principais atividades o Prêmio de Reportagem sobre a Biodiversidade da Mata Atlântica, o Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos CEPF Mata Atlântica e o Programa de Incentivo às Reservas Particulares do Patrimônio Natural da Mata Atlântica.

Mais informações sobre o Prêmio: http://www.premioreportagem.org.br