Notícia

Envolverde

Para gostar de ciência

Publicado em 15 junho 2010

Por Fábio de Castro, da Agência Fapesp

A ciência tem proporcionado enormes avanços na tarefa de explicar o cosmos - palavra grega que significa "organização" e se refere à ordem de todo o Universo, desde as partículas subatômicas até os grandes astros. Ainda assim, o conhecimento científico permanece distante de grande parte da humanidade. Lançado em maio, o livro A Busca pela compreensão cósmica - Crônicas para despertar o interesse pela Física e a Ciência em Geral, de Adilson Oliveira, procura aproximar o público da ciência, destacando sua proximidade com o cotidiano e revelando, de forma acessível, o processo de produção do conhecimento.

De acordo com Oliveira, que é professor do Departamento de Física da Universidade Federal de São Carlos UFSCar, a produção da série de crônicas que compõem o livro fez parte do projeto "Desenvolvimento colaborativo de produtos e formação de multiplicadores e estratégias para a consolidação do Laboratório Aberto de Interatividade - Disseminação do conhecimento científico e tecnológico". O projeto, que compreendeu a estruturação do Laboratório Aberto de Interatividade LAbI, hoje coordenado por Oliveira, foi um dos aprovados na primeira chamada FAPESP-Vitae, Apoio à Cultura, Educação e Promoção Social, cujo resultado foi divulgado em janeiro de 2007.

"O livro é decorrente de um trabalho que realizamos desde 2002 na UFSCar e que culminou, em 2006, com a criação do LAbI, que desenvolve novas metodologias de divulgação científica. Uma das atividades incluídas nesse trabalho consiste na produção de colunas voltadas para a popularização da ciência", disse à Agência FAPESP. De acordo com Oliveira, o projeto, que se encerrou em março deste ano, possibilitou o desenvolvimento da metodologia de divulgação científica, a partir da reunião de pesquisadores e outros interessados em oficinas voltadas para a discussão do tema.

"O objetivo principal, após as oficinas, era realizar uma instalação interativa que utilizasse elementos de arte eletrônica. O projeto foi fundamental, porque permitiu documentar como o público aceitava as propostas de divulgação. Com isso, desenvolvemos a metodologia. Paralelamente, criamos a revista eletrônica Click Ciência, que a cada mês lança uma edição sobre um determinado tema", explicou.

Outro produto do projeto foi a criação do programa Paideia, transmitido pela Rádio UFSCar às terças-feiras das 18 às 19 horas. "O projeto proporcionou também que fizéssemos experimentações com uma radionovela de divulgação científica, além de explorar a ligação entre música e ciência", disse. As crônicas de divulgação científica de Oliveira, que também fizeram parte da metodologia desenvolvida no projeto, são atualmente publicadas na coluna "Física sem mistério", do Ciência Hoje Online. "Muitas crônicas, no entanto, haviam sido publicadas anteriormente em outros sites e não estão mais disponíveis na internet. É esse material que compõe o livro", contou Oliveira, que também é responsável pelo blog Por Dentro da Ciência.

O objetivo das crônicas, segundo o autor, é estimular o interesse do público por física e astronomia, mas também pela química, pela biologia e pelas ciências em geral. "Procurei escrever com linguagem acessível, capaz de levar o leitor a refletir sobre os temas científicos e a perceber como a ciência está presente no cotidiano de forma interessante e prazerosa", disse. O livro é dividido em cinco capítulos. Em "Crônicas sobre o saber" estão textos que procuram explicar como a ciência trabalha. Em "Crônicas sobre a matéria" são abordados temas como magnetismo, luz e átomos. "Crônicas sobre o cosmos" trata da origem do Universo e dos planetas. Em "Crônicas sobre o espaço e o tempo" o assunto é a Teoria da Relatividade de Einstein, entre outros tópicos de física. E em "Crônicas sobre a vida", o autor apresenta textos sobre biologia.

Segundo Oliveira, seu caso pessoal ilustra a importância da divulgação científica. O físico diz ter começado a se interessar por ciência no início da década de 1980 quando teve contato com a série televisiva Cosmos, apresentada pelo astrônomo norte-americano Carl Sagan 1934-1996. "Com outros amigos, sob a inspiração da abordagem de Sagan, montamos na época o Clube de Astronomia Alfa Centauri. Atualmente percebo a internet como uma ferramenta fundamental para transmitir informações sobre ciência", disse.

O livro, segundo Oliveira, é voltado para um público amplo. "Os textos foram elaborados para servir tanto para estudantes do ensino fundamental e médio, como para professores e pessoas que tenham curiosidade sobre o assunto. Não é uma obra paradidática, mas é um livro de apoio que discute as ideias", afirmou.

*A Busca pela compreensão cósmica - Crônicas para despertar o interesse pela Física e a Ciência em Geral Autor: Adilson Oliveira Lançamento: 2010 Preço: R$ 30 Páginas: 213 Mais informações: http://editora.ufscar.br