Notícia

DCI

Microsoft multiplica o cliente

Publicado em 01 dezembro 2009

Por Danilo Sanches

O futuro, para a Microsoft, está atrelado à expansão do empreendedorismo. Um estudo publicado pelo Intemational Data Corporation (IDC) em outubro deste ano mostra que a oferta de empregos no setor de Tecnologia da Informação (TI) já cresce 6,8% ao ano. O índice é quase quatro vezes maior do que o crescimento total do mercado de trabalho no Brasil.

Até o fim de 2013, pelo menos 2,7 mil novas empresas de TI serão criadas: o setor deve gerar mais de 1 milhão de oportunidades de trabalho e o segmento que mais deve crescer é o de serviços.

"A Microsoft acredita no potencial da tecnologia para contribuir com o desenvolvimento de pessoas, de organizações e de comunidades: aplicamos essa visão em todos os nossos esforços e operações", afirma Michel Levy presidente da empresa no Brasil, para quem o papel da tecnologia num mercado como o brasileiro é o de desenvolver elementos como educação e empregabilidade.

O ano de 2009 para a companhia mostrou que a economia brasileira está mais madura e segura, segundo Levy.

O executivo retoma uma pesquisa anual do IDC que calcula um índice para a receita gerada pelas empresas que utilizam a plataforma Microsoft para cada real faturado pela companhia no Brasil. "O indicador em 2008 mostrou que, para cada R$ 1,00 obtido pela Microsoft, as empresas movimentaram R$ 12,00, e esse índice se manteve em 2009", afirma.

A empresa, que mantém uma parceria com a Fundação de Am paro à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), anunciou, no último dia 30 de novembro, quatro novos projetos de pesquisa nas áreas de biodiversidade, clima e bioenergia.

Desde 2007, a iniciativa já arrecadou US$2 milhões de investi mentos conjuntos da Microsoft e da Fapesp. "Pretendemos, assim, responder à demanda global por produção científica na área de TI", diz o executivo, que assumiu o comando da companhia em outubro de 2006, quando substituiu Emílio Umeoka, transferido à Microsoft Asia.

Nos últimos seis anos, os programas educacionais da Microsoft atingiram mais de 750 mil pessoas: 381,9 mil educadores e 324,3 mil estudantes da rede pública, segundo Levy "Simultaneamente, e dentro de nossa estratégia de responsabilidade corporativa, desenvolvemos uma série de programas que visam da inclusão digital ao desenvolvimento de estudantes que desejam seguir carreira em tecnologia da informação", completa o executivo.

Com seu lançamento mais recente, o Wmdows 7, seguido da disponibilização gratuita do pacote Office 2010 para testes na internet, a empresa pretende aproximar a experiência do usuário do conceito de "software + serviço", explica Levy, e finaliza: "Nós pretendemos transformar cada vez mais a experiência dos usuários nesse sentido".