Notícia

Diário do Pará

Ibama acusa cientista

Publicado em 22 dezembro 2006

Ibama recusou o pedido feito pelo pesquisador do Instituto Butantã Carlos Jared para renovar a licença que lhe permitiria coletar anfíbios para pesquisas em laboratório. A recusa do pedido de Jared, que há 34 anos trabalha no instituto e tem uma série de trabalhos publicados, provocou a indignação do meio científico. E ocorre justamente no momento em que a Sociedade Brasileira para Progresso da Ciência (SBPC) e o Ibama ten tam entrar num acordo sobre as regras para regulamentar a coleta de material biológico. O caso de Jared é exemplar. Em abril, ele foi acusado de biopirataria pelo Ibama por haver enviado 13 onicóforos (pequeno vertebrado que se assemelha à minhoca) para um colega da Alemanha. Seria o pontapé de um e que fariam juntos, sobre o aparelho reprodutor da espécie. O material, detectado pelos Correios, foi entregue ao lhama, que multou o cientista. Foram R$ 6,5 mil por coleta irregular e R$' 10 mil por tentativa de envio de material genético para o exterior. Em sua defesa, Jared observou que a solução em que as espécies estavam conservadas não permitia a análise do DNA. Como prova de que não houve má-fé argumentou que na caixa constavam o nome e o endereço cor retos. A amigos, ele admite que pode ter cometido um deslize burocrático. Mas nada muito diferente do que seus colegas realizam. Com um sistema de regras que qualificam de confuso, lento e ineficiente, mui tos pesquisadores, para não perder amostras coletadas, acabam providenciando o envio e a troca de informações por conta própria. O pesquisador do Butantã, que estava com viagem marcada para coletar cecílias (cobras cegas) para dar continuidade a pesquisas financiadas pelo CNPq e pela Fapesp, terá agora de encontrar alternativas. "Ata ram minhas mãos", desabafou a colegas.
"Uma ala xiita do governo impede que eu trabalhe, desperdiçando, por sua vez, recursos públicos. Dinheiro concedido pelo próprio governo para que eu cumpra o meu dever." Parte do material seria usado num documentário que a inglesa BBC pretende fazer com o pesquisador. Em abril, ele publicou um trabalho na Nature sobre as cecílias, elogia do pelo meio acadêmico.