Notícia

Envolverde

Faces da biotecnologia

Publicado em 13 dezembro 2010

Por Fábio de Castro, Agência Fapesp

Um dossiê inteiramente dedicado à biotecnologia é o destaque da 70ª edição da revista Estudos Avançados, lançada na última semana. Os textos já estão acessíveis em formato digital na biblioteca eletrônica SciELO (FAPESP/Bireme).

A publicação do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da Universidade de São Paulo (USP) aborda as principais conquistas e perspectivas da área em um conjunto de nove ensaios que discutem, sob diversos aspectos, o amplo espectro de aplicações da biotecnologia.

De acordo com o editor da Estudos Avançados, Alfredo Bosi, a biotecnologia é "uma das mais admiráveis conquistas da ciência contemporânea" e o interesse pelos estudos publicados no dossiê não se limita à comunidade científica.

"Eles constituem um referencial útil não só aos estudiosos de biotecnologia, mas também aos leigos, que esperam dessas pesquisas uma contribuição segura para o desenvolvimento sustentável e o trato da saúde pública", disse Bosi.

Coordenado pelo fisiologista Luiz Roberto Giorgetti de Britto, ex-diretor do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP e vice-diretor do IEA, o dossiê se concentra em três vertentes: a relação entre biotecnologia e desenvolvimento sustentável; as múltiplas interações da biotecnologia com as práticas médicas, veterinárias e farmacológicas; e os usos da biotecnologia na agricultura.

Segundo Britto, os nove artigos, que foram assinados por alguns dos mais experientes pesquisadores brasileiros com contribuição significativa na área, foram escolhidos, em um primeiro momento, para cobrir principalmente a contribuição da biotecnologia para a medicina, a agricultura e o desenvolvimento sustentável.

"Evidentemente, os artigos não pretendem esgotar o assunto, que continuamente se amplia, com mais grupos se envolvendo em pesquisas biotecnológicas com forte apoio das agências oficiais de fomento à pesquisa, incluindo a FAPESP", disse à Agência FAPESP.

Britto destacou que o dossiê responde à necessidade de tratar de um tema de grande importância para a sociedade de modo geral. "A motivação principal da revista foi ilustrar um tópico que a cada dia mais frequenta a mídia e a vida da população em geral, e que ainda é bastante desconhecido em suas metodologias, seu caráter interdisciplinar e suas possíveis contribuições para a sociedade", destacou.

Ana Clara Guerrini Schenberg contribuiu com o artigo Biotecnologia e Desenvolvimento Sustentável, enquanto Mariana de Oliveira Diniz e Luís Carlos de Souza Ferreira abordaram o tema Biotecnologia Aplicada ao Desenvolvimento de Vacinas. Os três são professores do Departamento de Microbiologia do ICB-USP.

Rafael Linden, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro é o autor do artigo Terapia Gênica: o que é, o que não é e o que será. Células-Tronco Pluripotentes e Doenças Neurológicas é o tema de Alysson Renato Muotri, professor brasileiro do Departamento de Pediatria da Universidade da California em San Diego (Estados Unidos).

Planejamento de Fármacos, Biotecnologia e Química Medicinal: Aplicações em Doenças Infecciosas foi produzido por Rafael Guido, Adriano Andricopulo e Glaucius Oliva, todos professores do Instituto de Física de São Carlos, da USP.

Os professores do ICB-USP Carlos Frederico Martins Menck e Emer Suavinho Ferro contribuíram, respectivamente, com os textos A Nova Grande Promessa da Inovação em Fármacos: RNA Interferência Saindo do Laboratório para a Clínica e Biotecnologia Translacional: Hemopressina e Outros Peptídeos Intracelulares.

Biotecnologia Animal foi o tema do artigo de Luiz Lehmann Coutinho e Millor Fernandes do Rosário, ambos do Departamento de Zootecnia da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da USP. Também professores da Esalq, Helaine Carrer, André Luiz Barbosa e Daniel Alves Ramiro fecharam o dossiê com o artigo Biotecnologia na Agricultura.

Outros temas

A revista Estudos Avançados está alcançando a marca de 14 milhões de acessos aos seus artigos, de acordo com o editor assistente da publicação, Dario Luis Borelli, que comemora o fato de a revista estar entre as dez mais acessadas da SciELO.

"Na última avaliação faltavam 20 mil acessos para a marca dos 14 milhões, que já terá sido ultrapassada quando o mês de dezembro for contabilizado. Para nós editores essa constatação tem grande importância, pois mostra o impacto social dos artigos selecionados para a revista", disse.

Além do dossiê sobre biotecnologia, a 70ª edição da revista traz uma série de textos variados que, segundo Borelli, refletem os interesses multidisciplinares do IEA.

"A seção Textos traz um balanço econômico da última gestão presidencial e o debate da situação do ensino superior no Brasil e no exterior. Há também um artigo sobre as classificações de universidades segundo diversos critérios e outros ensaios sobre história cultural, cinema e teatro", afirmou Borelli.

A seção resenhas, segundo ele, remete às publicações recentes mais relevantes do cenário editorial. O destaque é a resenha feita por José Luiz Goldfarb sobre o livro Obras científicas de Mario Schönberg, no qual a carreira do proeminente físico brasileiro é apresentada por sua discípula Amélia Império Hamburger - professora aposentada do Instituto de Física da USP e colaboradora do IEA-USP.

Mais informações: http://www.iea.usp.br

(Envolverde/Agência Fapesp)