Notícia

Veja

Entre dois mundos

Publicado em 19 outubro 2005

Por Ronaldo Soares
Um robô que deposita moléculas de DNA em placas de vidro que, submetidas à ação de raios ultravioleta, produzem reação química capaz de distinguir os genes das células sadias dos das cancerosas. Aparelhos que identificam mutações genéticas nas células. Equipamentos que fazem seqüenciamento de DNA em larga escala. Esse cenário, típico de laboratórios de Primeiro Mundo, faz parte da rotina dos pesquisadores do Instituto Ludwig de Pesquisas sobre o Câncer, em São Paulo, um dos centros de excelência do Brasil dotados com o que [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.