Notícia

O Liberal (PA)

Editoração científica ganha debate

Publicado em 15 novembro 2000

Começa hoje no Centur o 2º Encontro de Editoração Científica e Cultural, promovido por cinco instituições atuantes na área em conjunto com a Associação Brasileira de Editores Científicos. Durante três dias, profissionais ou estudantes interessados na edição de livros, revistas ou outras publicações de fundo científico e cultural terão oportunidade de debater o tema e aprender não só a questão técnica da publicação, mas também processos como avaliação de conteúdos e direitos autorais. O evento faz parte da programação da IV Feira Panamazônica do Livro e as inscrições continuam abertas. A segunda edição do encontro chega quatro anos depois da primeira iniciativa feita pelo Museu Paraense Emílio Goeldi, agora ampliada. Com a visão sobre a grande demanda da região, os organizadores do evento resolveram estender a primeira idéia de editoração científica e incluir também a área cultural. O encontro cobre um setor do mercado editorial que ainda está se organizando no Pará e até na região Norte. No que diz respeito a trabalhos científicos, a maior parte das editoras atuantes na área ainda é ligada a instituições de pesquisa, mas já há editoras comerciais que, eventualmente, publicam trabalhos. Segundo Iraneide Silva, integrante da comissão organizadora, o encontro abordará todo o processo de desenvolvimento de uma editora, desde a chegada do manuscrito, passando pelas etapas de avaliação, preparação do material, exigências-técnicas, até o produto que chega ao consumidor "Existe uma carência de qualificação profissional para quem já atua na área. O encontro também é uma forma de sabermos quem está trabalhando aqui no Pará com editoração científica e cultural e saber suas experiências." Ela diz que o evento é uma forma também de dar indicativos para o jovem pesquisador de como ele deve apresentar um trabalho científico para publicação. Outro ponto de discussão apontado por ela é o crescimento e a organização das publicações eletrônicas. O 2º Encontro de Editoração Científica e Cultural é uma realização conjunta do Governo do Estado, Secretaria de Estado de Cultura, Museu Paraense Emílio Goeldi, Universidade Federal do Pará, Faculdade de Ciências Agrárias do Pará e Universidade do Estado do Pará. A programação será aberta às 8 horas de hoje, com credenciamento. Quem abre o quadro de palestras é o professor e filósofo Benedito Nunes, falando sobre "O Livro" às 9hl5.0 primeiro dia do encontro ainda terá discussões sobre "Ética na Divulgação da Ciência: o autor, o avaliador, o editor-científico", com Charles Peçanha (UFRJ e Iuperj), "Direitos Autorais", com Maria Brasil (UFPA), "A Importância da Redação na Qualidade do Trabalho Científico", com Maria Mercai Barradas (Inst Biol. SP) e "A Construção da Revista Científica e Cultural". No segundo dia, Rosaly Fávero Kryzanowsky (USP e ProBE/Fapesp) fala sobre "Política Editorial e Administração de Revistas Científicas e Culturais", Clóvis Ferreira da Silva (Finep) fala sobre "Financiamentos de Revistas Científicas e Culturais", Cristina Chaves (Secult) explica os processos das leis de incentivo à cultura (Rouanet e Semear) e Palmira Moriconi Valério (Finep) explica a "Dinâmica Interna da Revista Científica: Estrutura e Funções". Eloísa Príncipe de Oliveira (IBICT/RJ) explica a "Indexação, Armazenagem e Recuperação de Fontes Primárias de Informação" e Lewis Greene (FMRP/USP) expõe os "Dilemas do Editor: Aceitação ou Rejeição de Trabalhos". O encontro encerra com relatos de várias experiências de editoração. A primeira será da Associação Brasileira de Editores Científicos (Abec), que será contada pelo presidente da instituição, Jürgen Döbereiner. Depois, o espaço estará aberto para editoras da Amazônia e para as instituições participantes do evento mostrarem seus trabalhos.