Notícia

Jornal da Ciência online

A origem do dinheiro

Publicado em 18 maio 2021

Por Rodrigo de Oliveira Andrade | revista Pesquisa FAPESP

Estudo analisa dados de financiamento em artigos para mapear as principais fontes nacionais de apoio à ciência brasileira e seu grau de internacionalização

Um levantamento feito por pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) e da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) mapeou as principais agências e instituições nacionais responsáveis pelo financiamento da ciência, tecnologia e inovação (CT&I) no Brasil. Com base em dados do InCites, plataforma de análise da produção científica da Clarivate, integrada à base Web of Science (WoS), eles escrutinaram 963.467 artigos científicos publicados por autores brasileiros entre 1999 e 2019, dos quais 660.308 declararam a fonte de financiamento em notas de agradecimento.

Verificaram que metade deles contou com recursos de 10 instituições nacionais, com destaque para o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com 192.871 trabalhos apoiados, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), com 109.352, e a FAPESP, com 88.814. Juntas, essas instituições subsidiaram 59,1% dos papers publicados no período. “O dispêndio nacional em CT&I segue concentrado em poucas agências”, afirma Concepta Margaret McManus, pesquisadora da UnB e uma das autoras do estudo, publicado na revista Scientometrics.

Pesquisa Fapesp

 

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Informa Paraíba