Notícia

A Cidade (Ribeirão Preto)

Yana ganha bolsa em três faculdades francesas

Publicado em 30 dezembro 2006

Yana Moussa, estudante de 20 anos, da Santa Rosa de Viterbo, sonhou muito com Paris Mas de outra forma ela pensou na fama de vale da matemática que paira sobre a região, onde Napoleão Bonaparte ordenou que se fizesse a Ecole Polytechnique, durante a Revolução, para que formassem os melhores cientistas e administradores do pais Na "X' como e carinhosamente chamada pelos franceses, passaram alunos e professores como GayLussac, Monge e Auguste Comte. Para lá também vai Yana, sem falar uma frase em francês.

Vou passar dois meses aprendendo a língua, e a faculdade também vai bancar esse período, diz Yana.

Ela acabou de concluir  o terceiro ano de engenharia naval na Politécnica da USP, em São Paulo, e recebeu a notícia de que ganhou a bolsa de estudos. Outras duas faculdades, Mines de Saint Etienne e ENSTA, também a selecionaram, mas a escolha pela Polytechnique foi pelo prestigio da instituição, que e a décima melhor do mundo, segundo o ranking do jornal britânico The Times Yana vai deixar a família, a USP e o trabalho de iniciação cientifica sobre fadiga do riser rígido (o cabo por onde passa o petróleo, nas plataformas), pelo qual recebe bolsa da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) Mas o namorado vai junto - Ele também foi selecionado e ira para Paris, estudar no ENSTA, conta.

Fernando, o namorado, é colega de curso de Yana. Os dois estudaram juntos por meses afio, para os testes escritos e orais. Ele e melhor em Física, e eu, em Matemática Um ajudava o outro, relata.

Eles ate poderiam estudar na mesma instituição, porque passaram na mesma faculdade - Preferir para a Polytechnique, coloquei os estudos em primeiro plano, atesta.

Menina aplicada

Os pais, um engenheiro civil que das aulas de matemática e uma comerciaria, são a primeira fonte de incentivo, acredita a moça, que toda vida se deu bem na escola Yana estudou sempre em Santa Rosa do Viterbo, saindo do terceiro ano do ensino médio direto para a faculdade — alem da USP passou na Unicamp e Unesp

- Sempre fui estimulada a sonhar com algo mais alto, que sena estudar em uma boa escola, garantir um futuro melhor, com um bom emprego, destaca Atenta, es colheu engenharia naval de olho no mercado petrolífero, em que o Brasil se destaca cada vez mais Feliz e sem se deslumbrar, Yana acha que e, sim, um bom exemplo Desde o inicio da faculdade, lançou-se de cabeça em tudo o que lhe ajudaria na rígida seleção estudou para tirar altas no tas (mas só na véspera, avisa), trabalhou em pesquisas, e apresentou, no currículo, a experiência de ter dado aulas de matemática num curso particular.

Dediquei-me para o que quero Infelizmente, vejo mintas pessoas abrindo mão de lutar, quando se deparam com algo difícil. Alguns colegas desistiram no meio do caminho, ressalta.