Notícia

Revista Making Of

Whirlpool Latin America apresenta finalistas do Prêmio Inova

Publicado em 19 abril 2010

Criatividade, inovação e alta tecnologia foram os temperos da 3ª edição do Whirlpool Inova - prêmio voltado a professores e alunos de graduação e pós-graduação stricto sensu das áreas de design e engenharia. Os vencedores foram conhecidos nesta quinta-feira, dia 15, no IED - Istituto Europeo di Design.Na etapa final do evento, os trabalhos finalistas, nas categorias de design e engenharia, foram avaliados e julgados por uma banca formada por profissionais da Whirlpool das áreas de design, engenharia, marketing e inovação e, também, por representantes das instituições apoiadoras desse evento.

Pela primeira vez, o Inova contou com cobertura ao vivo de blogueiros - profissionais formados em design e engenharia - que transmitiram toda a agenda da premiação, incluindo o debate sobre Open Innovation e a entrega do prêmio, além de entrevistas com os grupos vencedores e os profissionais presentes. O objetivo da Whirlpool Latin America foi estender a temática, também, às redes sociais que têm promovido importantes discussões sobre tecnologia e inovação. Como destaques dessa edição, vale ressaltar o alto nível dos projetos apresentados que já se equiparam a trabalhos profissionais. Dentre as propostas, chamou a nossa atenção a preocupação com a questão ambiental e social, além da criação de produtos em dimensões menores, voltados às famílias com poucos integrantes, avaliou Mario Fioretti, gerente geral de Inovação e Design da Whirlpool Latin America.O primeiro lugar em design ficou com a equipe do terceiro ano de design, da UEMG - Universidade do Estado de Minas Gerais, que propôs o desenvolvimento do Twilight, um condicionador de ar de teto com função de odorização e projeção de imagens, que pode funcionar, ainda como um divisor de ambientes.

Já o grande vencedor na categoria engenharia foi o grupo de alunos do segundo ano de engenharia da FEI - Faculdade de Engenharia Industrial, que apresentou o conceito LEV - Lavadora Eco-Vortex. O projeto sugere uma lavadora com performance diferenciada. O novo sistema conta com um controlador de nível de água, um maior recipiente para produtos auxiliares (sabão em pó, alvejante e amaciante), opção de reuso de água e sistema vortex (jatos dágua) de lavagem. O objetivo é preservar as roupas, economizar água, evitar desperdícios e garantir praticidade ao consumidor.Mais de 200 estudantes, de 35 diferentes instituições de ensino superior de todo o Brasil, se inscreveram na 3ª edição do Inova. A primeira fase, concluída em novembro de 2009, selecionou 20 projetos, divididos nas categorias Engenharia e Design, com mote de gerar produtos diferenciados para o segmento de linha branca por meio de soluções que proporcionem efetivamente melhorias para o dia a dia do consumidor. Além da inovação em produtos atuais, a busca por novos conceitos em eletrodomésticos mobilizou jovens de todo o País, colocando à prova seus conhecimentos técnicos focados em engenharia e design. O objetivo da Whirlpool Latin America com o INOVA é, não só reconhecer ações inovadoras, como estimular o interesse pela criação de produtos diferenciados no segmento de linha branca, que gerem benefícios tangíveis ao consumidor no ambiente doméstico, além de possibilitar a busca e retenção de jovens talentos, explicou Fioretti.

As instituições parceiras dessa terceira edição do Prêmio Whirlpool INOVA foram o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), pertencente ao Ministério da Ciência e Tecnologia, a Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (ANPEI), e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), além do Istituto Europeo di Design - IED. Para acompanhar a análise dos projetos finalistas e o julgamento dos trabalhos, o INOVA contou, ainda, com os profissionais de engenharia e design, convidados para auxiliar na avaliação.

Premiação

Os dois primeiros colocados em cada categoria receberam o prêmio em dinheiro, os orientadores dos primeiros colocados ganharam uma bolsa de mestrado e a universidade que teve grupo de estudantes na primeira ou segunda colocação recebeu R$ 20 mil ou R$ 10 mil, respectivamente, para investimento em seus laboratórios. Foram distribuídos, ao todo, mais de R$ 135 mil em prêmios, entre dinheiro, bolsas de estudo e produtos, valor 2,5 vezes superior ao da edição anterior.