Notícia

CM Consultoria

Volume de publicação científica é critério para distribuir recursos a pesquisadores

Publicado em 22 abril 2013

Por Sabine Righetti

O número de artigos publicados é um dos critérios utilizados pela Capes, órgão do governo que avalia a pós-graduação do Brasil, para distribuir recursos para ciência.

"Mas a qualidade do periódico científico também conta", diz Elenara Chaves Edler de Almeida, coordenadora de um portal da Capes que qualifica periódicos científicos do Brasil e do mundo em conceitos que vão de "a" até "c".

A Capes, recomenda que cada doutor tenha três artigos aceitos para publicação.

Já a Fapesp, agência estadual que financia as pesquisas em São Paulo, Estado que concentra 51% da pesquisa nacional, tem recentemente adotado uma política de valorizar as citações dos artigos na hora de analisar solicitações de financiamento feitas por equipes de pesquisa.

"Isso difere da política de outros órgãos que valorizam apenas o impacto das revistas nas quais os artigos saem", explica Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da fundação.

"Um artigo pode sair em uma revista de alto impacto e ser pouco citado."

De acordo com Cruz, a Fapesp solicita que todos os cientistas que pedem financiamento criem suas páginas no Google My Citations ou no MyResearcherID.

Essas duas ferramentas permitem identificar as citações de cada artigo.

"Prefiro não publicar do que publicar numa revista sem impacto", diz Mayana Zatz, coordenadora do Centro de Estudos do Genoma Humano da USP.

FOLHA DE SÃO PAULO

Fonte: UOL