Notícia

MSN (Brasil)

Vírus da Covid-19 “superativa” células do cérebro para obter mais energia

Publicado em 04 novembro 2021

Um estudo da Universidade de São Paulo (USP) realizado com hamsters apontou uma possível relação entre a infecção pelo novo coronavírus, o Sars-CoV-2, e processos de aceleração do metabolismo de células do sistema nervoso central e aumento do consumo de moléculas ligadas à geração de energia. Isso poderia justificar eventos de confusão mental e impactos na memória recente de pacientes que tiveram a Covid-19.

A pesquisa foi realizada com animais vivos, que foram infectados via intranasal e monitorados por 14 dias, e com células encontradas em abundância no sistema nervoso central chamadas astrócitos, também dos roedores, que foram isoladas e cultivadas in vitro. O estudo foi financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e os achados foram divulgados no repositório bioRxiv, mas ainda não foram revisados por pares.

Os astrócitos têm o papel de dar suporte ao funcionamento dos neurônios, atuando como fonte de nutrientes, como glicose e glutamina, e regular a concentração de neurotransmissores. Também fazem parte da barreira hematoencefálica, cuja função é proteger o cérebro contra toxinas e patógenos.

Segundo os pesquisadores, os estudos sugerem que, para replicar seu material genético e produzir novas partículas virais, o Sars-Cov-2 "superativa" os astrócitos para obter mais energia, que será usada nesses processos.

Eles observaram que esse mecanismo desencadeia uma série de impactos. Ao consumir moléculas de energia, como a glutamina, a síntese do principal neurotransmissor que atua na comunicação entre os neurônios, o glutamato, pode ser prejudicada.

Nos roedores, os pesquisadores notaram mudanças no metabolismo em duas regiões do cérebro: no hipocampo, ligado à consolidação da memória e ao aprendizado, e no córtex, que tem importância para a linguagem, a cognição e a memória.

Estudos realizados em 2020 já apontaram a presença do vírus nos astrócitos de pessoas que morreram de Covid-19. Os resultados deste estudo abrem caminho para futuras pesquisas para tratamento de sequelas neurológicas de pacientes que tiveram a doença com medicamentos que modulam as sinapses mediadas por glutamato, de acordo com os pesquisadores.

Com Agência Fapesp

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Portal R7 Veja online Folha.com Folha de Pernambuco online UOL TV Jovem Pan News Folha de S. Paulo Diário do Poder Portal do Governo do Estado de São Paulo Xingu 230 Campo Belo em Foco Jeremoabo.com.br Acontece no RS Jornal Ponta Grossa Diário D4 Notícias Toni Rodrigues Oeste Ao Vivo Oeste 360 Sistema Provincia Relato News Revista Interativa Tudo é Espanto Portal da Enfermagem Mix Vale Galileu online Bomba Bomba GMundo News Edmir Chedid Rondonotícias São Bento em Foco Araraquara24horas PB Acontece Nova Mais Notícias de Campinas Beto Ribeiro Repórter Gazeta Costa Sul Jornal A Cidade (Ponta Porã, MS) TV Brusque Relata Bahia Garanhuns Notícias Saense MSN (Portugal) Planeta online FEDAP - Fundação de Estudos para o Desenvolvimento da Administração Pública Jornal o Brasiliense Nosso Goiás Diário do Pará online Farol da Bahia Blog Saúde e Dicas Poder no Quadrado Pelo Mundo DF TN Sul Blog Biblioteca do Instituto Biomédico Blog Jornal da Mulher Casa de Notícias Câmara Municipal de São Paulo Investe São Paulo Programa InfoSalud (Argentina) Ata News Agora TS Sou Catarinense A Voz dos Municípios (Laranjeiras, Sergipe) online Rádio Continental FM 96.1 Jundiaí Online O Servidor Público Manchete Política Lucas em foco TaubatéOn Piauí Noticias CREMEPE - Conselho Regional de Medicina do Estado de Pernambuco Na Hora Online Sul do Piauí Jornal Itaqui-Bacanga Extra News MS Diário de Votuporanga online Cabreúva Online Programa InfoSalud (Argentina) Propuesta.com (Uruguai) Nh Tv