Notícia

O Globo online

'Vimos uma agressividade impressionante do coronavírus', diz coordenador de estudo das autópsias nas vítimas

Publicado em 15 abril 2020

Por Ana Lucia Azevedo
RIO - Sepultados sem velório, em caixão fechado e isolados em seus momentos finais, os mortos pela Covid-19 no Brasil começam a ajudar os médicos a aprender sobre a doença e a impedir que mais pessoas morram. Usando uma estratégia de autópsia minimamente invasiva, para evitar o contágio, cientistas da equipe de Paulo Saldiva, professor titular do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) se defrontaram com a “enorme agressividade do [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.