Notícia

Uninove Online

VIII Colóquio de Pesquisa sobre Instituições Escolares reúne pesquisadores nacionais e estrangeiros

Publicado em 05 novembro 2011

De 9 a 11 de novembro, a UNINOVE foi palco para o intercâmbio de representantes de prestigiadas instituições universitárias nacionais e internacionais e alunos dos programas de mestrado e doutorado de todas as regiões do país, no VIII Colóquio de Pesquisa sobre Instituições Escolares - Pedagogias Alternativas, com o intuito de trazer a público, por meio de pesquisas acadêmico-científicas, os caminhos alternativos que se tem apresentado à educação brasileira e de muitos outros países por todos os continentes do mundo.

Organizado pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Nove de Julho (PPGE-UNINOVE), o evento iniciou com a conferência do ex-diretor do Centro Pedagógico Nacional Maisons Familiales Rurales, da França, Jean Claude Gimonet, que abordou de forma ampla o conceito de Pedagogias Alternativas.

Nos outros dias, ocorreu de forma intercalada a apresentação das pesquisas realizadas em forma de pôster e mesas-redondas que promoveram o debate das questões teórico-metodológicas da investigação sobre instituições escolares, com ênfase na filosofia, na história, no trabalho, na formação de professores, na cultura e na atuação do educador social.

Confira os assuntos abordados:

- Pedagogia em movimentos sociais e associações civis;

- Alternativas postas em prática no contexto da educação profissional;

- Pedagogia da alternância: origem, didática, expansão e problemas;

- Filosofia no ensino fundamental;

- Associativismo e sindicalismo: impactos na educação;

- Pedagogias freirianas.

Para um dos organizadores e impulsores do evento, Prof. Carlos Bauer, entramos numa nova fase. "O evento já se tornou tradição, alcançada pelo alto nível dos debates produzidos, periodicidade, assim como pelo aumento crescente de participantes vindos de outras universidades do país e estrangeiro. Outro fator relevante é o apoio das mais importantes agências de fomento do país, como a CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), fruto de reconhecimento atingido pelo grau de qualidade e excelência nas pesquisas", declarou.

No total, a iniciativa contou com 97 projetos de pesquisas inscritos.