Notícia

Glorinha Cohen

Vice-presidente do Instituto Weizmann visita o Brasil

Publicado em 25 abril 2015

Na última semana de março, Israel Bar – Joseph, vice-presidente do Instituto Weizmann de Ciências visitou o Brasil acompanhado de Dany Schmit, CEO das Relações Exteriores para a América Latina.

A repleta agenda de encontros e reuniões buscou reforçar a parceria do instituto israelense com a Fapesp e também contou com um encontro com os Amigos do Instituto Weizmann do Brasil, organizado pelo presidente do grupo no Brasil, Mario Fleck.

O Weizmann criou um Centro Integrado de Câncer e espera assumir a liderança nesta batalha. “Somos umas das mais respeitadas instituições de pesquisa multidisciplinar no mundo, onde diversas pesquisas nos mais variados campos acontecem simultaneamente. Entretanto, não há dúvidas de que há uma grande revolução acontecendo nas pesquisas relacionadas ao câncer. Sem dúvida, o ponto central das atividades do Weizmann nos próximos anos serão as pesquisas ligadas a esta doença, considerada uma das mais mortais em todo o mundo”, declarou o vice-presidente do Instituto Weizmann, Israel Bar – Joseph.

“Graças às pesquisas com o genoma humano, temos as ferramentas para entender melhor os mecanismos que levam ao câncer e podemos oferecer uma esperança de cura”, complementou o professor.

Um dos componentes centrais do Centro Integrado de Câncer será o Banco de Tumores, projeto que contará com a ajuda do Brasil, e que é de suma importância, pois vai ajudar a trazer a pesquisa mais para perto do ambiente humano.

“O Weizman é uma verdadeira joia da humanidade. As pesquisas feitas no Instituto ao longo deste quase 70 anos tem contribuído para os avanços da medicina e do mundo em geral. No Brasil, existe uma comunidade científica muito ativa e temos promovido importantes intercâmbios entre os dois países”, frisou Mario Fleck.

“Assinamos um acordo de colaboração científica entre cientistas do Weizmann e a Fapesp e esperamos desenvolver o relacionamento entre o Brasil e o Instituto, e este é um dos motivos de nossa visita ao país”, reforçou Dany Schmit, CEO das Relações Exteriores para a América Latina do Instituto Weizmann de Ciências.

Bar- Joseph frisou que o Instituto está vivendo uma fase sem precedentes, com pesquisadores jovens e inteligente e entre eles um grande número de mulheres.

Ele finalizou o encontro destacando três projetos de pesquisa que tem o potencial de mudar as nossas vidas: as pesquisas com células tronco (que estão em um estágio avançado onde já é possível transformar células adultas em células tronco), um novo equipamento de ressonância magnética, que tem uma velocidade ultra rápida e alta resolução e a importância do acesso aos dados de pesquisa na nuvem, que podem ser compartilhadas pela comunidade científica mundial.