Notícia

UNOESTE - Universidade do Oeste Paulista

Veterinária tem novos estudos contemplados pela Fapesp

Publicado em 10 maio 2010

As acadêmicas do 7º termo do curso de Medicina Veterinária da Unoeste, Beatriz Cristina Conceição Porto Alegre e Vanessa Cristina Pereira, foram contempladas com bolsa de Iniciação Científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo Fapesp.

De acordo com o orientador dos projetos, professor doutor Vamilton Álvares Santarém, as pesquisas visam analisar a contaminação do solo de parques infantis de Presidente Prudente por parasitos causadores de larvas migrans em seres humanos.

Estes parasitos podem estar presentes no intestino de cães e gatos. Quando se reproduzem, ovos são liberados junto às fezes. Após alguns dias, embrionam e as larvas acidentalmente contaminam as pessoas.

Beatriz Cristina Conceição Porto Alegre, desenvolve estudo sobre a presença de larvas de Ancylostoma spp no solo. Eliminadas nas fezes dos cães e gatos, podem migrar para o corpo humano e contaminar a pele com a larva migrans cutânea, conhecida também como bicho-geográfico. Ela acrescenta ainda a importância de adquirir esta bolsa. É de grande valia ter no meu currículo este projeto amparado pela Fapesp, além de contar com uma ajuda de custo.

Vanessa Cristina Pereira, também do 7º termo, aborda a contaminação do solo por ovos de Toxocara spp. Ingeridos podem eclodir no intestino de uma pessoa e migrar para diversos órgãos, ocasionando a larva migrans visceral ou larva migrans ocular, neste caso, quando o sistema oftálmico é atingido pela larva do parasito.

Ela ressalta que a pesquisa teve inicio no mês de março e será realizada até dezembro. Foram escolhidos aleatoriamente 25 parques infantis do município, onde serão coletadas amostras de solo para análise.

O orientador explica ainda que a conclusão do estudo será publicada em revista científica e apresentada à Secretaria do Meio Ambiente de Presidente Prudente para a elaboração conjunta de medidas educativas. Através de ações buscaremos reduzir o índice de contaminação nas praças.