Notícia

Ecoa

Vera Lucia Imperatriz Fonseca: Há 20 anos em defesa dos polinizadores

Publicado em 30 outubro 2019

Por Carlos Fioravanti

Especialista em comportamento e ecologia de abelhas, a bióloga paulistana Vera Lucia Imperatriz Fonseca entrou em 1998 na luta em defesa dos polinizadores. Desde então, foram várias as pesquisas e outros trabalhos que realizou, que colaboram para expandir o conhecimento acerca destes animais que têm grande importância para a manutenção e conservação da biodiversidade.

Os trabalhos de Vera: Ela formou a coleção de abelhas no Departamento de Ecologia do IB-USP, atualmente com cerca de 50 mil exemplares, ampliou o conhecimento sobre as espécies nativas e promoveu a criação de abelhas-sem-ferrão, como a jandaíra (), como fonte de renda extra para pequenos proprietários rurais do Nordeste brasileiro. Seu trabalho científico comprovou a efetividade do , que trata do acasalamento de indivíduos que são geneticamente próximos para a criação de abelhas em pequenas populações.

Foi também uma das coautoras da Declaração de São Paulo para os Polinizadores, que originou a Iniciativa Internacional para Uso Sustentável e Conservação dos Polinizadores (IPI) e integrou um documento da Convenção de Diversidade Biológica (CDB) das Nações Unidas.

Atualmente… Vera tem trabalhado em estratégias de recuperação e conservação da biodiversidade de áreas atingidas pela mineração. Ela está reunindo o conhecimento obtido com as pesquisas ao longo dos anos para criar uma biofábrica de abelhas sociais nativas em Carajás. Ela pretende trabalhar no melhoramento das matrizes para oferecer abelhas adequadas para a população local.

Sobre a política de proteção se polinizadores no Brasil: Nos vinte anos em que participou da elaboração de políticas para proteção de polinizadores no Brasil, Vera conclui que avançou muito, mas que alguns efeitos se acentuaram, como, por exemplo, o efeito dos pesticidas sobre as abelhas e o impacto das mudanças climáticas. Ela acredita que, apesar de ter algumas iniciativas, essa política está sem prioridade governamental. Ela conta que no Senado há um projeto de lei sobre proteção à conservação e uso sustentável dos polinizadores em discussão.

Importância dos polinizadores: “Os polinizadores melhoram nossa qualidade de vida por meio de produção de frutos mais perfeitos, com maior valor comercial e tempo de vida de prateleira. Se queremos aumentar a produtividade agrícola, precisamos valorizar os polinizadores. A polinização acrescenta US$ 12 bilhões por ano à agricultura brasileira, segundo a IPBES, o que equivale a 30% do total anual da produção das culturas dependentes de polinizadores. Plantações de café com presença de polinizadores, por exemplo, podem render de 10% a 40% a mais. A criação de abelhas nativas tem crescido e se consolidado no país”. – Vera Lucia Imperatriz Fonseca