Notícia

Portal Qualidade

Vencedores recebem Prêmio Ambiental von Martius 2006

Publicado em 05 dezembro 2006

A Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha entregou, em 28 de novembro, o troféu aos vencedores do Prêmio Ambiental von Martius — Edição 2006, mais importante concurso de projetos dessa área do Brasil. Neste ano, dos 168 projetos inscritos nas categorias Humanidade, Natureza e Tecnologia nove foram eleitos vencedores — três em cada categoria - e dois receberam menções honrosas na categoria Humanidade por parte da comissão julgadora.
O evento, realizado no Club Transatlântico, em São Paulo (SP), contou com a presença de 200 convidados e teve palestras do Diretor de Mobilização da Fundação SOS Mata Atlântica, Mario Mantovani, além de Hermann Erath, Cônsul-Geral da Alemanha em São Paulo; Klaus Behrens, Presidente do Conselho Fiscal da Henkel e do Conselho de Administração do Hospital Alemão Oswaldo Cruz; Dr. Martin Wansleben, Presidente executivo da Confederação Alemã das Câmaras de Comércio e Indústria. A comissão julgadora foi composta por Carlos Fioravante, Editor de Ciência da Revista [Pesquisa] FAPESP-SP; Cilene Victor, Diretora de Redação da Editora Casa Latina; Cyro do Valle, Consultor; Hayrton Prado, Diretor da Editora EPSE / Envolverde; Juliana Seidel, Especialista de Desenvolvimento da Tetra Pak; Liana John, Editora da Revista Terra da Gente; Silvestre Gorgulho, Diretor Geral da Folha do Meio Ambiente, e Sofia Jucon, Jornalista Responsável pela Revista Meio Ambiente Industrial, da Editora Tocalino.
Em Humanidade, o vencedor foi o "Pedagogia Cidadão Natureza", de Mariângela Mariottoni Daolio, professora de Matemática do Colégio Cassiano Ricardo, do Grupo Anglo, de São José dos Campos (SP). O projeto consiste em promover e incentivar alunos de 5ª e 6ª séries do Ensino Fundamental a utilizarem materiais recicláveis para a confecção de brinquedos, como quebra-cabeças, jogos de xadrez e damas, entre outros. A idéia é que, além de colaborar para o desenvolvimento do raciocínio lógico e da conscientização de responsabilidade ambiental por parte dos alunos, o montante produzido pelas próprias crianças seja doado para instituições que atendam comunidades carentes em todo o país. Segundo Mariângela, até o momento 2.000 brinquedos foram entregues a essas entidades, e espera-se que até o final do ano mais 300 sejam doadas.
Na categoria Natureza, a empresa Emater-Ascar, do município de Ibarama (RS), foi a premiada com a iniciativa "Resgate de Sementes de Milho Crioulo". Idealizado para reduzir o custo da produção e aumentar a qualidade das lavouras de milho, o trabalho é direcionado a agricultores familiares da região e consiste no incentivo da produção das sementes de cores variadas do grão por parte das famílias envolvidas. Com início em 1998 com um grupo de "guardiões das sementes", hoje 75 famílias participam do programa e, até o momento, já resgataram 23 cultivares de milho crioulo. De acordo com Giovanne Vielmo, chefe do escritório da Emater-Ascar, o "Resgate de Sementes de Milho Crioulo" promove a geração de emprego e de renda, com produção de qualidade.
Por fim, em Tecnologia, o "Inovação Tecnológica para a Produção mais Limpa do Carvão Vegetal", da empresa Bricarbras (Grupo Hübner), foi o primeiro classificado. Realizado no Paraná, o projeto tem como objetivo fornecer condições dignas de trabalho para a implantação e difusão de unidades industriais de carbonização nas principais regiões carvoreiras do Estado, para a produção do carvão vegetal a partir da biomassa e resíduos florestais com a utilização de cilindros metálicos verticais - técnica limpa e sem impacto ambiental. Conforme o representante da empresa, Heinrich Rudolf Wilke, uma unidade fabril foi construída em Jaguariaíva, região madeireira no leste do Paraná.
Além desses vencedores, ainda foram premiados "Projeto Caranguejo", de Jaime Roy Doxsey da Fundação Ceciliano Abel de Almeida, e o "Programa Caras do Brasil", de Beatriz Queiroz, da Companhia Brasileira de Distribuição (CBD), do Grupo Pão de Açúcar, em segundo e terceiro lugar pela categoria Humanidade, respectivamente. A categoria também concedeu duas menções honrosas para duas publicações ambientais "Revista Digital Envolverde", de Adalberto Marcondes da Silva, da "Agência Envolverde", e "Fortalecer a Democratização da Informação Ambiental Através da REBIA", de Vilmar Berna e Amyra El Khalili, da REBIA — Rede Brasileira de Informação Ambiental.
Em Natureza, também receberam prêmios o "Projeto Natureza Jovem — Protetores da Serra", de Roberto Macedo e Rosana Junqueira, da Associação Caatinga — Instituto Unibanco, e "Em busca do Chauá", de Louru Klemann Junior, do Instituto de Pesquisa e Conversação da Natureza — Idéia Ambiental. Por Tecnologia venceram "Aquecimento Solar de Garrafas PET", de Leopoldo Kleinrath e Danilo Derick Silva Alves, da ATS Energia Solar, e "Desenvolvimento de um Redutor da Evaporação Ambientalmente Saudável para a Conservação de Água Doce", de Marcos Gugliotti, da Lótus Química Ambiental.

O Prêmio
Realizado desde 2000, o Prêmio Ambiental von Martius reconhece os melhores trabalhos nas áreas de Humanidade - desenvolvimento do ser humano, como programas de divulgação e educação ambiental; Tecnologia - elaboração de tecnologias ambientalmente positivas como projetos de melhorias no processo produtivo e desenvolvimento de produtos; e Natureza - preservação e conservação do meio natural, como projetos de pesquisa científica e valorização dos princípios de conservação e preservação de fauna e flora.
O 7o Premio Ambiental von Martius é patrocinado pelo Banco Real, Cia. Suzano, Henkel e Tetra Pak. Entre os apoiadores do Prêmio estão o PNUMA-Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, o Ministério do Meio Ambiente do Brasil, a InWEnt Brasil, e a Senator Turismo Lufthansa City Center.O Prêmio tem auditoria independente da PricewaterhouseCoopers.

1o Congresso Mercosul de Sustentabilidade
O dia 28 de novembro também marcou a realização do 1o Congresso Mercosul de Sustentabilidade, promovido pela Câmara Alemã para difundir a responsabilidade sócio-ambiental na região.
O evento contou com palestras de representantes de renomadas organizações, como o Instituto Ethos, o Instituto IDIS, o Banco Mundial, a GTZ — Sociedade Alemã para Cooperação Técnica e a instituição alemã InWEnt Brasil. Participaram ainda empresas do setor privado, público e do terceiro setor, além de executivos das câmaras de comércio alemãs do Mercosul e da Alemanha.
Durante o Congresso foi lançada a publicação "A Responsabilidade Social Empresarial - RSE no Mercosul", elaborada em alemão, português e espanhol, que contém artigos de especialistas ligados ao setor da sustentabilidade e cases de empresas da região.
O 1o Congresso Mercosul de Sustentabilidade tem o patrocínio da Henkel Mercosul e apoio do Centro de Competência Mercosul para Responsabilidade Social Empresarial, da GTZ — Sociedade Alemã para Cooperação Técnica e da InWEnt Brasil Brasil.
Fonte: LVBA Comunicação
Enfato Comunicação Empresarial
(51) 3333.7832 / 3333.9912
enfato@enfato.com.br
www.enfato.com.br