Notícia

Prefeitura Municipal de Louveira

VARIANTE DELTA - Governo do Estado envia alerta de risco para novo aumento de casos de covid-19 a partir de setembro

Publicado em 25 agosto 2021

Pesquisadores da USP e da Unesp apontam que o fim das restrições em todo o Estado pode contribuir de forma significativa para essa

Um alerta emitido na última terça-feira (24) pelo Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE), órgão da Secretaria de Estadual de Saúde, revela que o Estado de São Paulo corre o risco de enfrentar novo aumento significativo dos casos de covid-19 a partir de setembro.

Segundo o documento, que inclui toda a região de Louveira no mapa de risco, essa “nova onda” seria decorrente da chegada da variante Delta do coronavírus, que, segundo especialistas, é mais transmissível e mais agressiva do que as anteriores.

“O comunicado foi enviado para alertar a nossa região sobre o risco desse aumento de casos a partir de setembro. Estamos muito próximos da Capital, onde a variante já é uma realidade, e existe um fluxo muito grande pessoas que circulam pelos municípios. Precisamos redobrar os cuidados, manter o uso da máscara e seguir evitando aglomerações e higienizando as mãos com frequência”, disse o secretário de Saúde de Louveira, Eduardo Gomes de Menezes.

No documento, pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) e da Unesp (Universidade Estadual Paulista) apontam que o fim das restrições em todo o Estado pode contribuir de forma significativa para o aumento dos casos da doença provocados pela nova variante.

As restrições de horário e capacidade de estabelecimento comerciais chegaram ao fim no Estado no último dia 17. Sem elas, estabelecimentos comerciais e de serviços de todos os setores das economia podem operar sem limite de horário ou de capacidade de ocupação. O Estado usa apenas uma recomendação para que todos evitem aglomerações. Foram liberados também eventos sociais e culturais, mas continuam proibidos os shows com público em pé e pistas de dança, além de torcida em estádios e ginásios esportivos.

O uso de máscaras ainda segue obrigatório em todo o estado até, pelo menos, o final deste ano.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores utilizaram dados da plataforma Info Tracker para comparar números de regiões de outros países onde a variante Delta é dominante - mesmo com a vacinação já avançada - para projetar o que deve acontecer no Rio de Janeiro e no Estado de São Paulo nas próximas semanas.

Para o estudo, a plataforma considerou os casos de covid por cada grupo de cem mil habitantes nas cidades de Londres (Inglaterra), Nova York (Estados Unidos) e Israel (país todo). Na média, o tempo registrado entre os primeiros casos da variante Delta até um aumento significativo de casos foi de 80 dias.

O Rio de Janeiro já passou desse período e é hoje o epicentro da variante delta no Brasil. Em São Paulo, se passaram 60 dias desde os primeiros casos da nova variante, o que indica que em 20 dias o Estado já deve começar a sentir os impactos da nova onda.

Atualmente, cerca de 25% dos casos de covid-19 na Grande São Paulo têm transmissão pela variante Delta. Em Louveira ainda não há notificações da nova variante, isso não significa que ela não tenha chegada cidade. Ela já foi detectada em cidades da região como Jundiaí, Campinas e Valinhos.

Novos casos

De acordo com Boletim Epidemiológico emitido pela Secretaria de Saúde, Louveira confirmou nesta quarta-feira (25) mais 15 novos casos de covid-19, totalizando 5.952 pessoas infectadas desde o início da pandemia, além de 104 óbitos causados pela doença. Cinco moradores da cidade estão internados, sendo três no Hospital de Campanha de Louveira, um em Vinhedo e outro em Jundiaí.

Plataforma InfoTracker

Criada em junho de 2020, a Plataforma Info Tracker é mantida pelo Governo do Estado de São Paulo e tem como objetivo disponibilizar à sociedade, veículos de mídia, comunidade científica e poder público informações detalhadas sobre o avanço diário da covid-19 no Estado de São Paulo.

As informações são coletadas em "tempo real" e, então, atualizadas diariamente na plataforma on-line.

O projeto integra uma iniciativa promovida por pesquisadores da Unesp, da USP e Cepid-Fapesp CeMEAI (Centro de Ciências Matemáticas aplicadas à Indústria), e conta com o apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e da Fundacte (Fundação de Ciências, Tecnologia e Ensino - FCT/UNESP).