Notícia

Jornal InformaSION

Varginha recuperada e EPICOVID: ações de combate e estudo da pandemia

Publicado em 18 fevereiro 2021

Estudos realizados com pacientes que apresentaram a SARS (Severe Acute Respiratory Syndrome) causada pela forma mais antiga de coronavírus (SARS-CoV) mostraram a redução da capacidade cardiorrespiratória, limitação musculoesquelética e redução da qualidade de vida mesmo após o término da doença. Isso mostra a necessidade de recuperação desses pacientes quanto à sua capacidade funcional (Hui DS, Wong KT, Antonio GE, Tong M, Chan DP, Sung JJ. Long-term sequelae of SARS: physical, neuropsychiatric, and quality-of-life assessment. Hong Kong Med J. 2009;15 (Suppl 8):S21-3).

Os indivíduos apresentavam elevados níveis de estresse, depressão e ansiedade mesmo um ano após a sobrevivência. Outras doenças virais que ocasionam SARS são descritas na literatura como geradoras de incapacidade pulmonar a longo prazo e comprometimento psicológico mesmo dois anos após a alta. Os estudiosos alertam que “os efeitos a longo prazo da doença infecciosa não devem ser ignorados”(Lau HM, Lee EW, Wong CN, Ng GY, Jones AY, Hui DS. The impact of severe acute respiratory syndrome on the physical profile and quality of life. Arch Phys Med Rehabil. 2005;86(6):1134-40). 

Com base nos estudos acima mencionados,  o serviço de fisioterapia Municipal de Varginha criou o Programa “Varginha Recuperada”, que consiste em oferecer aos moradores da cidade, com sequelas pós covid-19, atendimento fisioterápico capaz de reduzir os impactos causados pelo vírus. Um vídeo com exercícios básicos, demonstrados pelos profissionais, do centro Municipal de Fisioterapia, para auxiliar a população no fortalecimento pulmonar também faz parte do programa.

Critérios para iniciar no programa:

1- Ser encaminhado por um médico após ter contraído COVID-19;

2- Passar pela avaliação com fisioterapeuta

Descrição:

* O programa já está em andamento no Centro municipal de fisioterapia, com profissionais devidamente capacitados (última capacitação em 15/01/2021);

* As atividades são feitas de acordo com a demanda e necessidade de cada pessoa, sendo individual;

*Serão disponibilizadas de 10 a 20 sessões, de acordo com avaliação do fisioterapeuta. Sendo 2 sessões semanais.
Observação: Não atenderemos pacientes em tratamento de COVID-19. Sendo necessário estar liberado e devidamente encaminhado para iniciar as atividades no centro.

Competência do paciente:

- Transporte até o Centro Municipal de Fisioterapia, localizado a Av. Boa Vista,220 – Parque Boa Vista (dentro da SEMEL);

- Estar disponível nos horários agendados, sempre com 5 min de antecedência;

- Não faltar;

- Dar continuidade aos estímulos diariamente na sua casa, seguindo as práticas demonstradas nas sessões;

- Comunicar a fisioterapia qualquer ocorrência ou dificuldade.

EPICOVID - Uma parceria do Ministério da Saúde com a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e o Laboratório Hermes Pardini.

Nesse momento em Varginha está recebendo novamente a visita de um grupo de pesquisadores que vão realizar mais uma etapa na cidade da EPICOVID, um dos maiores estudos epidemiológicos da Covid-19. Trata-se da quinta e última etapa que finaliza a pesquisa que é uma parceria do Ministério da Saúde com a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e o Laboratório Hermes Pardini.

Nesse momento, o estudo acontece em em 25 setores censitários de Varginha, escolhidos através de mapeamento aleatório para a coleta de 8 a 10 casos por setor, e que vai dar, na verdade, uma coleta sorológica para fazer o teste de IGG dos que estiverem em casa do domicílio que foi escolhido por geoprocessamento.

São pessoas que estão com crachá se apresentando nas residências e fazendo testagem sorológica qualitativa dos moradies. Os dados serão analisados pela Fapesp, que fará a análise epidemiológica e estatística.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
O Popular (Piracicaba, SP) online Varginha Digital Blog do Madeira Varginha Online