Notícia

O Liberal (PA)

Vale seleciona 85 projetos de pesquisa

Publicado em 22 dezembro 2010

TECNOLOGIA

A Vale e as Fundações de Amparo à Pesquisa dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Pará divulgaram ontem o resultado das propostas para apoio a projetos de pesquisa científica, tecnológica ou de inovação. Foram selecionados 85 projetos - dos quais 57 individuais e 28 em rede, a serem desenvolvidas por grupos de pesquisas dos três estados envolvidos. No total, foram submetidas 151 propostas em rede e 125 projetos individuais, que passaram pela avaliação das FAPs, da Vale e pelo Comitê Gestor da parceria. O convênio foi lançado há um ano e prevê investimentos de RS 120 milhões - dos quais RS 72 milhões aportados pela Vale e o restante dividido entre os demais parceiros. É a maior parceria do setor privado com órgãos públicos de fomento do País.

Os recursos serão usados para fomento de projetos nas áreas de mineração, energia, ecoeficiência e biodiversidade e produtos ferrosos para siderurgia.

"Os desafios de pesquisa nessas áreas são relevantes tanto para o desenvolvimento tecnológico e industrial da empresa como para a acumulação de conhecimento necessário para aplicação em diversos campos pela sociedade brasileira", afirma Luiz Mello, diretor do ITV (Instituto Tecnológico Vale), que viabilizou o convênio pela Vale.

A parceria entre a empresa e as FAPs prevê o financiamento a itens de custeio, de capital e todas as modalidades de bolsas pagas pelas fundações envolvidas - iniciação científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado.

Em Minas Gerais, foram aprovados 30 projetos individuais, seguido por Pará (18 propostas) e São Paulo (9). A próxima fase é a da contratação dos projetos, que deve ocorrer já no início de 2011, dependendo dos procedimentos administrativos de cada instituição.

ITV

Instituição sem fins lucrativos, o Instituto Tecnológico Vale foi criado no ano passado para coordenar as ações de ciência e tecnologia da empresa. Além do convênio com as Fundações de Amparo à Pesquisa de São Paulo, Minas Gerais e Pará, o ITV contará com três grandes centros de pesquisa a serem implantados em Ouro Preto (MG), Belém (PA) e São José dos Campos (SP). A unidade de Ouro Preto será dedicada a pesquisas na área de mineração sustentável, enquanto a de Belém priorizará temas ligados ao desenvolvimento sustentável e a de São José dos Campos, voltados para as inovações em energia.