Notícia

Acorda Pará

Vale realiza Workshop Internacional sobre Desenvolvimento Sustentável

Publicado em 11 maio 2010

Inicia-se hoje, em Belém, a etapa internacional do Workshop sobre Desenvolvimento Sustentável, promovido pelo Instituto Tecnológico Vale (ITV). Pesquisadores nacionais e internacionais irão discutir temas relacionados a meio ambiente e desenvolvimento sustentável. Esta consulta à comunidade cientifica mundial resultará no apontamento de propostas que conduzirão as linhas de pesquisas a serem desenvolvidas na unidade do ITV Belém, que tem como foco central a realização de pesquisas científicas em Desenvolvimento Sustentável.

Para a conferência de Belém, o ITV convidou o economista e físico do Sri Lanka, Mohan Munasinghe, um dos mais conceituados intelectuais na área ambiental e diretor do Instituto de Consumo Sustentável na Universidade de Manchester, no Reino Unido. Por seu trabalho, como vice-presidente do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), o cientista foi vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 2007, premiação dividida com o ex-vice-presidente dos EUA, Al Gore, e demais membros do IPCC. A conferência de Mohan Munasinghe é aberta a pesquisadores, membros da comunidade acadêmica e estudiosos da área.

O ITV é o departamento da mineradora idealizado para coordenar as ações de ciência e tecnologia da empresa e oferecer incentivos à produção de pesquisas científicas no país. Além da palestra em Belém e da sequência do workshop no Rio, os pesquisadores farão uma visita técnica na Vale, nas minas de Itabira e Brucutu, em Minas Gerais. O workshop representa a continuidade de um evento ocorrido em novembro do ano passado em Belém, que contou com a participação expressiva da comunidade científica paraense.

O diretor do Instituto Tecnológico, Luiz Mello, explica que o Workshop marca o primeiro compromisso formal para a construção do conteúdo de ciência do ITV, assim como para a colaboração com a comunidade acadêmica e científica de Belém. Mello destaca a importância da palestra do cientista cingalês. "Mohan é um pesquisador renomado e pode dar sua contribuição para o ITV no Pará, pois traz consigo o conhecimento e a experiência de muitas décadas de estudo e de contribuições para pesquisas sobre mudanças climáticas, assunto muito importante para a região, já que a Amazônia é determinante para o clima do planeta", diz.

Mello enfatiza também que, com a criação do ITV, o Estado dará um grande salto em ciências e pesquisas "Teremos aqui no Pará um instituto de classe mundial, um pólo de pesquisa em desenvolvimento sustentável que contará com o trabalho de 50 cientistas e pesquisadores, contratados no Brasil e no exterior para desenvolverem estudos na área de meio ambiente e desenvolvimento sustentável"

Instituto Tecnológico Vale

O Pará será o primeiro estado onde será construído, este ano, um dos três centros de pesquisa do Instituto Tecnológico Vale (ITV) no País. Outras duas unidades serão construídas em Ouro Preto (MG), especializada no tema Mineração, e outra em São Paulo, voltada para as inovações em Energia. A unidade de Belém terá como prioridade pesquisas em Desenvolvimento Sustentável.

O local onde será construída a unidade do ITV no Pará está em definição. O campus contará com infraestrutura e laboratórios para abrigar um grupo inicial de cerca de 50 pesquisadores e mais equipe administrativa e estudantes, num total de aproximadamente 400 profissionais. O projeto arquitetônico do Instituto foi concebido considerando os aspectos da sustentabilidade, desde a ocupação do solo, ao aproveitamento de água da chuva e da luz solar para geração de energia.

As iniciativas de incentivo à pesquisa no estado do Pará começaram antes mesmo da construção da unidade em Belém. Em 2008, ITV, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Pará (Fapespa) e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ciência e Tecnologia (Sedect) ofertaram 84 bolsas de pós-graduação no Pará.

No ano seguinte, a empresa e as duas instituições lançaram novo edital de apoio financeiro aos pesquisadores que desenvolvessem projetos de pesquisa em temas ligados à cadeia da mineração no Pará. Agora em 2010, o ITV fechou novo convênio com as Fundações de Amparo à Pesquisa dos três Estados: Pará (Fapespa), Minas Gerais (Fapemig) e São Paulo (FAPESP), que prevê a destinação de R$ 120 milhões para financiamento de trabalhos científicos nas áreas de Mineração, Energia, Ecoeficiência e Biodiversidade, e Produtos Ferrosos para Siderurgia.