Notícia

Sociedade Sustentável

Vale e Fapesp acertam pacote de pesquisa de R$ 40 milhões

Publicado em 23 dezembro 2009

Acordo entre a Vale e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) vai resultar em investimento de R$ 40 milhões em quatro anos em pesquisas nas áreas de mineração, energia, ecoeficiência, biodiversidade e produtos ferrosos para a siderurgia. Cada parceira vai entrar com R$ 20 milhões.

A iniciativa incrementa a participação da comunidade científica na busca de soluções sustentáveis inovadoras e na criação de conhecimento, em especial para as instituições de ensino superior de São Paulo.

"Com esse acordo, a Fapesp oferece à comunidade de pesquisa paulista uma oportunidade de participação em projetos relevantes para uma grande empresa brasileira e para a sociedade", diz o diretor-científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz. "A fundação tem como missão investir na formação de recursos humanos, na pesquisa acadêmica em todas as áreas e também fomentar aquele tipo de pesquisa voltada para aplicações", afirma.

Dentre os temas que serão incorporados pelas pesquisas estão métodos indiretos de prospecção mineral, pesquisas com algas para produção de biodiesel, utilização de resíduos florestais e vegetais para ampliar a parcela de energia gerada a partir de recursos renováveis na matriz energética brasileira, reabilitação de áreas degradadas, restauração e conservação de ecossistemas. Pesquisas sobre novas rochas para substituição de fertilizantes importados e nas áreas de espeleologia, arqueologia e educação ambiental também poderão ser apoiadas pelo acordo de cooperação.

"O acordo com a Fapesp se justifica pelo tamanho da comunidade científica do Estado de São Paulo, que é a maior do País e responde por mais da metade da produção científica nacional", afirma o diretor do Instituto Tecnológico Vale, Luiz Mello. "A mobilização desses pesquisadores é importante para o desenvolvimento de tecnologias e processos capazes de mudar paradigmas na Vale", completa.