Notícia

GC Notícias

Vacina contra o vírus zika é testada com sucesso em camundongos

Publicado em 08 julho 2016

Uma vacina experimental contra o vírus zika desenvolvida por pesquisadores brasileiros e estadunidenses foi testada com sucesso em experimentos com camundongos. Os resultados foram publicados em 28 de junho na revista Nature e, segundo os autores, sugerem que a produção de uma vacina para humanos será “prontamente realizável”.

No Brasil, a pesquisa foi realizada no âmbito da Rede de Pesquisa sobre Zika Vírus em São Paulo (Rede Zika), com apoio da Fundação de amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e sob a coordenação de Jean Pierre Peron e Paolo Zanotto – ambos do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP). Nos Estados Unidos, a coordenação foi de Dan Barouch, da Harvard University, especialista no design de vacinas, sendo um dos primeiros autores Rafael Larocca, ex-aluno no Departamento de Imunologia e ex-bolsista Fapesp. “A vacina conferiu aos camundongos uma proteção de 100%, ou seja, depois de vacinados, eles foram infectados e não apresentaram viremia [a carga viral medida no plasma foi igual a zero, mostrando que a infecção não progrediu]”, contou Peron.

Seguindo o protocolo de desenvolvimento de vacinas estabelecido no Brasil, o próximo passo são os testes com mamíferos de maior porte, em geral, cachorros. Esse procedimento poderia ser realizado em território brasileiro, mas o Instituto Royal, principal estrutura para testes e desenvolvimento de pesquisas na área da saúde, permanece fechado desde que foi invadido por ativistas, no episódio que ficou conhecido como o “Resgate dos beagles”, em 2013.

As pesquisas com mamíferos de médio porte terão que ser hospedadas fora do Brasil. O segundo passo será a imunização de primatas (mais similares aos seres humanos), para então dar início as testes clínicos em seres humanos.

Só então a vacina poderá receber a aprovação da Anvisa e pleitear sua inclusão na lista de imunizações oferecidas pela rede SUS (Sistema Único de Saúde).