Notícia

Extra (Rio de Janeiro, RJ)

Vacina contra HIV é testada em macacos

Publicado em 06 agosto 2013

Pesquisadores vão testar em macacos uma vacina brasileira contra o vírus HIV, a partir do segundo semestre. A notícia foi divulgada ontem pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), segundo informações do site G1.

A previsão é que os experimentos durem 24 meses, e o objetivo é encontrar um método de imunização mais eficaz contra a Aids para ser usado em seres humanos.

O imunizante contido na vacina foi desenvolvido e patenteado por cientistas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), e batizado de HIVBr18. O projeto teve início em 2001 e foi desenvolvido por três pesquisadores – Edecio Cunha Neto, Jorge Kalil e Simone Fonseca.

A atual etapa do teste pré clínico, a ser realizada no segundo semestre, vai ser feita em uma colônia de macacos rhesus mantida pelo Instituto Butantan. A vantagem de fazer os testes, é a similaridade entre o sistema imunológico humano e o dos macacos, e o fato de eles serem suscetíveis ao vírus SIV, que deu origem ao HIV. Os cientistas avaliam que, no atual estágio de desenvolvimento, a vacina não deve eliminar totalmente o HIV do organismo, mas poderia manter a carga dos vírus reduzida ao ponto de um infectado não desenvolver a imunodeficiência e não transmitir o vírus

GRUPO

O projeto analisou portadores, que mantêm o vírus sob controle.

Em um experimento conduzido pela pesquisadora Daniela Rosa, observamos que a pré-imunização com a HIVBr18 melhora a resposta à vacina feita com a proteína recombinante do envelope do HIVgp140, que é a responsável pela entrada do vírus nas células – disse Cunha Neto, em entrevista à Fapesp. – Uma vacina capaz de induzir a produção de anticorpos contra essa proteína [gp140] poderia bloquear a infecção contra o HIV- completou Cunha Neto.

O projeto é atualmente conduzido no âmbito do Instituto de Investigação em Imunologia.