Notícia

Agência da Notícia

USP testa táxi que dirige sozinho

Publicado em 26 agosto 2015

Pesquisadores da USP de São Carlos, no estado de São Paulo, testam um serviço de táxi autônomo nas dependências do campus. O automóvel poderá ser solicitado pelo celular via aplicativo e, depois de levar o passageiro ao seu local de destino, retornará sozinho ao ponto de partida.

 

O projeto segue o mesmo princípio do primeiro caminhão autônomo brasileiro e é uma das aplicações para o Carro Robótico de Navegação Autônoma (CARINA), desenvolvido pela universidade. O carro começou a ser testado há dois anos e, desde então, tem passado por diversas melhorias, como a incorporação de um sistema de mapas contínuos, novidade que será testada em breve e evita a interrupção de sinal que pode acontecer com o GPS.

 

"No teste que fizemos com o veículo em outubro de 2013, o planejamento de rota era muito simples, baseado em um sistema de GPS. Já o sistema de mapas contínuos, que será usado no próximo teste, permitirá que o automóvel planeje sua rota em tempo real para chegar ao destino desejado pelo passageiro”, explica Denis Wolf, coordenador do projeto.

 

O CARINA mapeia o ambiente usando dois sensores a laser localizados na frente e no teto do carro, além de câmeras que gravam imagens em 360º. "O conjunto de sensores ajuda o carro autônomo a perceber se há outros automóveis próximos e evita o risco de colisão", conta Wolf.

 

O veículo pode atingir a velocidade de 60 km/h e consegue realizar manobras utilizando softwares desenvolvidos pelos pesquisadores. Os testes com o público começam no mês de outubro.

 

Via Fapesp