Notícia

ABIPTI - Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação

USP sediará centro de pesquisa em inteligência artificial apoiado por FAPESP e IBM

Publicado em 07 outubro 2019

A FAPESP e a IBM anunciaram a escolha da Universidade de São Paulo (USP) como instituição parceira para sediar o novo Centro de Pesquisa em Engenharia (CPE) em Inteligência Artificial – o mais avançado do tipo no Brasil. O lançamento do projeto foi feito na sexta-feira (4/10), durante o “IBM Research Brasil Colloquium 2019 – os caminhos para IA no Brasil”, principal evento científico promovido pela empresa no país.

As pesquisas serão aplicadas a diferentes segmentos do mercado, com foco em recursos naturais, agronegócio, meio ambiente, finanças e saúde, criando avanços científicos significativos e formando pesquisadores e profissionais em IA.

O CPE fará parte do Centro de Inovação Inova USP, localizado na Cidade Universitária, em São Paulo, e deverá iniciar atividades em 2020.

Com financiamento de até 10 anos, FAPESP e IBM reservarão, cada uma, até US$ 500 mil anualmente para implementar o programa, que contará com avaliações periódicas das atividades do centro. Já a USP, por sua vez, investirá até US$ 1 milhão por ano em instalações físicas, laboratórios, professores, técnicos e administradores para gerir a unidade, entre outros custos. A definição do cronograma de construção do espaço e outros detalhes do projeto serão definidos em acordo que deverá ser assinado até o final de 2019.

O edital anunciado publicamente teve as propostas analisadas com auxílio de especialistas internacionais, escolhidos conjuntamente pela FAPESP e pela IBM. Entre os critérios levados em consideração na avaliação estavam a composição adequada de equipes de pesquisadores e profissionais designados à administração e ao gerenciamento do projeto, além da elaboração de um plano de pesquisa avançado, original e competitivo, tanto nacional como internacionalmente

O CPE em IA será o primeiro da América Latina a fazer parte do IBM IA Horizons Network (IAHN), criado em 2016 para promover a integração e colaboração entre as principais universidades do mundo, estudantes e pesquisadores da IBM comprometidos em acelerar a aplicação de IA a alguns dos maiores desafios globais, como assistência médica, processamento e reconhecimento de imagem, aprendizado de máquina, processamento de linguagem natural e tecnologias relacionadas.

“A criação desse centro com a USP é um marco muito grande para a pesquisa no Brasil e vai permitir que tenhamos estudantes, pesquisadores e outros profissionais engajados em uma área que vem ganhando cada vez mais relevância estratégica no mundo, possibilitando que haja uma agenda científica conjunta e avanços significativos”, disse Ulisses Mello, diretor do Laboratório de Pesquisa da IBM Brasil. “Teremos também um intercâmbio de ideias bem maior com pesquisadores de todo o mundo, ampliando a solução de problemas decisivos simultaneamente para a ciência e o mercado e trazendo excelentes resultados.”

Segundo Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP, a colaboração será efetiva e não apenas contratação de pesquisa pela IBM. “Isso porque a IBM tem um time de pesquisadores de primeira linha em São Paulo, além de pesquisadores em outras localidades. Já o plano apresentado pela USP alia pesquisa na fronteira do conhecimento, e de interesse da IBM, com a formação de recursos humanos, tão necessários para o desenvolvimento do Brasil”, ressaltou.

Já de acordo com Fabio Gagliardi Cozman, diretor do novo CPE e professor da USP, o projeto tem como objetivo levar a pesquisa em inteligência artificial a um novo patamar. “Pretendemos que as atividades do centro contribuam para colocar o país na fronteira desta área do conhecimento, capacitando profissionais e empreendedores, além de fomentar o debate na sociedade sobre como usar essa tecnologia da forma mais positiva possível”, disse.