Notícia

JC e-mail

USP lança canal de TV na internet

Publicado em 21 agosto 2007

Por Thiago Romero

IPTV USP transmitirá conteúdo pautado nas atividades de ensino, pesquisa e extensão da Universidade de São Paulo, por meio de canais segmentados nas áreas de saúde, ciências, tecnologia, humanidades e arte e cultura

A versão experimental da IPTV USP (Internet Protocol Television, na sigla em inglês), canal de televisão com transmissão pela internet, será lançada nesta terça-feira (21/8), na capital paulista, com o objetivo de disseminar as atividades de ensino, pesquisa e extensão realizadas em todos os campi da USP.

A grade de programação terá cinco canais segmentados nas áreas de saúde, ciências, tecnologia, humanidades e arte e cultura, além de um canal principal, e estréia com o conteúdo audiovisual disponível no Centro de Computação Eletrônica (CCE) da USP. São mais de 2 mil horas de gravações digitalizadas entre aulas, palestras e videoconferências.

"A proposta é transmitir vídeos sob demanda, eventos ao vivo e também uma programação predefinida", disse Regina Melo Silveira, coordenadora do Grupo de Assessoramento Tecnológico (GAT) da Comissão de Implantação da IPTV USP Experimental, à Agência Fapesp.

"Os canais segmentados começarão a operar esta semana com uma programação limitada, de cerca de duas horas diárias, cujo volume será aumentado de acordo com a demanda dos vídeos."

A transmissão da IPTV USP será feita a partir de servidores dos campi da capital, de Ribeirão Preto e de São Carlos. Em março de 2008, quando a fase experimental for concluída, os docentes e profissionais responsáveis pela iniciativa farão uma avaliação dos serviços de transmissão e da aceitação pelos usuários, de modo a implantar a segunda fase do projeto.

"Nesse período, vamos analisar as possibilidades de ampliação da rede de vídeo, o que poderá ocorrer tanto pela alocação de mais servidores em outros campi da universidade como por meio de parcerias com emissoras educativas", explicou Regina, que também é professora do Departamento de Engenharia de Computação e Sistemas Digitais da Escola Politécnica.

O canal principal veiculará ainda parte da programação da TV USP, transmitida pelo Canal Universitário e sintonizada nos canais 15 da NET ou 71 da TVA. "A idéia é ampliar o acesso à TV USP pela internet e trabalhar em parceria para a geração de conteúdos exclusivos para a IPTV, como programas especiais, debates e entrevistas", disse Regina.

Além da migração dos vídeos digitais produzidos pela universidade, a IPTV USP Experimental conta com uma ampla infra-estrutura para a produção de conteúdos novos, formada por um estúdio da TV USP, dois da Escola de Comunicações e Artes e o Estúdio Multimeios do CCE.

Até o final do ano, o projeto deverá contar com mais nove auditórios com equipamentos para transmissão ao vivo de eventos.

Segundo Regina, o projeto foi inteiramente desenhado com foco na informação, e não na qualidade da imagem. "Esse modelo de transmissão de vídeo pela internet vem sendo utilizado com sucesso por universidades de todo o mundo, principalmente as americanas", explicou.

"Nosso interesse principal é transmitir conhecimento ao maior número de pessoas, inclusive aos próprios alunos dos campi da USP, por exemplo, que não têm acesso aos conteúdos audiovisuais de ensino e pesquisa disponíveis em videotecas das faculdades localizadas no interior e na capital", disse.

 

Os interessados em fornecer material para a IPTV USP Experimental, que em breve também terá uma plataforma para os usuários cadastrarem vídeos no sistema, devem entrar em contato com o GAT, pelo e-mail gat_iptv@larc.usp.br.

O projeto é realizado em parceria com a Coordenadoria de Tecnologia da Informação da USP e com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

Mais informações: iptv.usp.br.

(Agência Fapesp, 21/8)