Notícia

Jornal Brasil

USP e Universidade de Toronto fortalecem laços em evento sobre cidades globais

Publicado em 23 outubro 2014

Por Jornal da USP
“A conferência é um amadurecimento dos encontros iniciados há cerca de dois anos, quando estive aqui pela primeira vez”, lembrou o presidente da Universidade de Toronto (UofT, na sigla em inglês), Meric Gertler, cargo equivalente ao de reitor, durante a Global Cities Joint Conference USP & UofT, realizada nesta quinta-feira, dia 23, na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP. Com o tema “Cidades Globais, Universidades e Inovação”, o evento reuniu mais de cem pesquisadores das duas instituições.

“Naquele encontro inicial, rapidamente identificamos uma série de temas e interesses comuns. Esta conferência internacional é a evolução daquelas discussões e uma oportunidade real de reunir colegas e planejar projetos conjuntos”, disse Gertler ao Jornal da USP.

A sessão desta quinta-feira, aberta ao público, apresentou no auditório da FEA as linhas de pesquisas que nortearão os projetos bilaterais: a universidade e a cidade; infraestrutura, resiliência e sustentabilidade; cidades saudáveis; e questões socioeconômicas.

“Este é o amadurecimento de uma iniciativa de dois anos atrás, quando fixamos alguns tópicos de pesquisas em áreas como neurociências e cidades globais. Temos uma variedade de pesquisas nesses campos, tanto na Universidade de Toronto quanto na USP, mas muitas não estão sincronizadas. Um programa comum ajudará a sincronizar pesquisadores e áreas multidisciplinares”, confirmou o reitor Marco Antonio Zago.

Os encontros realizados há dois anos, também na FEA, resultaram num edital em que as duas universidades colocaram recursos em projetos de cooperação mútua. “Queremos fortalecer esta ação com projetos mais ambiciosos e financiamentos mais vultosos. Esperamos que ao final desta conferência tenhamos grupos bilaterais que irão elaborar projetos para buscar financiamentos junto à Fapesp e aos órgãos de fomento do Canadá”, disse Zago.

O reitor da UofT vislumbra o início das submissões de trabalhos já “nos próximos meses” para que as duas instituições possam “avançar rapidamente nessa agenda de pesquisas”. Ainda não há valores determinados para os investimentos nas pesquisas conjuntas. “Mas as contribuições virão das duas universidades e também de órgãos de financiamento governamentais e não governamentais”, disse Gertler.

Fonte: Jornal da USP