Notícia

Jornal da USP online

USP e Comitê Gestor da Internet no Brasil assinam acordo de cooperação

Publicado em 24 agosto 2020

Por Erika Yamamoto | Jornal da USP

A primeira ação do acordo é a criação da Cátedra Oscar Sala, que apoiará reflexões e pesquisas sobre a internet no Brasil

No dia 21 de agosto, foi assinado um acordo de cooperação entre a USP e o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), com o objetivo de incentivar a cooperação acadêmica entre as duas instituições. O Instituto de Estudos Avançados (IEA) será o responsável por facilitar a interlocução entre o CGI e as outras unidades da Universidade.

“Esse acordo que assinamos hoje com o Comitê Gestor da Internet é muito importante porque nos permite proporcionar aos nossos alunos e pesquisadores uma discussão sobre as políticas públicas e sociais envolvendo a internet no Brasil”, afirmou o reitor Vahan Agopyan.

O documento estabelece a cooperação para a realização de pesquisas, eventos e a criação de uma plataforma acadêmica para análise e discussão de temas como economia, cultura e poder das redes. Para tanto, o CGI.br investirá R$ 2,5 milhões ao longo de cinco anos, principalmente em bolsas para estudantes de pós-graduação, pós-doutorandos e pesquisadores.

“Sabemos que, daqui para frente, os desafios da governança na internet não serão mais técnicos, mas políticos, sociais e culturais. Esse acordo nasceu da ideia de aprofundar a capacidade reflexiva e de interação do CGI.br com a USP, pois não há nenhum lugar mais adequado para a discussão do que a Universidade. Esperamos que essa parceria traga benefícios não apenas para o CGI e a USP, mas para toda a sociedade brasileira”, disse o vice-coordenador do CGI, Luiz Fernando Martins Castro.

O Comitê Gestor da Internet no Brasil tem a atribuição de estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da internet no Brasil e diretrizes para a execução do registro de nomes de domínio, alocação de endereço IP e administração pertinente ao domínio de primeiro nível “.br”. Também promove estudos, recomenda procedimentos para a segurança da rede e propõe programas de pesquisa e desenvolvimento que permitam a manutenção do nível de qualidade técnica e inovação no uso da internet.

“A internet brasileira é muito bem vista internacionalmente, tanto em termos de infraestrutura quanto em linha do tempo. Um ponto importante é que temos uma legislação bastante adequada e nosso esforço agora é preservar essa legislação”, ressaltou o diretor-presidente do NIC.br, Demi Getschko.

O diretor do IEA, Guilherme Ary Plonski, lembrou que “essa cooperação começou a ser pensada em um colóquio realizado pelo instituto no final do ano passado. Estamos entusiasmados com a perspectiva de, junto com o nosso novo parceiro, trançar novas redes de conhecimentos e de relacionamentos. Estaremos atentos para que as nossas realizações possuam relevância econômica, expressem profunda sensibilidade cultural e ganhem poder para serem ouvidas pelos formuladores de políticas públicas. Que tenhamos em conjunto a energia e a sabedoria de, com o auxílio da internet, avançar a causa de uma sociedade melhor desenvolvida e mais equânime, menos polarizada e mais feliz”.

A cerimônia virtual foi acompanhada pelo secretário executivo do CGI.br, Hartmut Glaser; pela vice-diretora do IEA, Roseli de Deus Lopes; pelo professor da Escola de Comunicações e Artes (ECA), Eugênio Bucci, que será o coordenador acadêmico da Cátedra Oscar Sala; pelo diretor do Itaú Cultural, Eduardo Saron; pela superintendente do Itaú Social, Angela Dannemann; entre outros dirigentes e pesquisadores.

Cátedra Oscar Sala

A cerimônia também marcou o lançamento da Cátedra Oscar Sala, primeira ação resultante do acordo de cooperação entre USP e CGI. A nova cátedra atuará em três eixos: curadoria e apoio a pesquisas; disseminação e debates; e cooperação técnica.

Entre as atividades planejadas para acontecer ainda neste ano estão dois seminários virtuais abordando temas como o futuro do jornalismo e a governança na internet. Outra iniciativa em andamento é a criação da disciplina de pós-graduação Economia, Cultura e Poder na Internet, que será oferecida a todos os alunos de mestrado e doutorado da USP, a partir do ano que vem.

A cátedra homenageia o Professor Emérito do Instituto de Física, Oscar Sala, que teve um papel fundamental na inclusão do Brasil em redes acadêmicas e na implantação e desenvolvimento da internet no País. Além de notável pesquisador na área de física nuclear, Sala foi fundador da Sociedade Brasileira de Física (SBF), presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), diretor científico e depois presidente do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC).

A Cátedra Oscar Sala é a quinta atualmente em atividade do IEA e se junta às cátedras de Educação Básica; Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência; Unesco para Sustentabilidade do Oceano; e Sérgio Henrique Ferreira.