Notícia

Mente e Cérebro online

USP deve ganhar centro de pesquisa aplicada em bem-estar

Publicado em 13 abril 2015

A promoção do bem-estar é um conceito positivo de saúde, considerado recurso para o desenvolvimento social e aumento da qualidade de vida. Com isso em mente, a psicóloga Emma Otta, do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IP-USP), desenvolveu um projeto científico para a criação de um núcleo de estudos sobre o tema.

O corpo de cientistas que fará parte do Centro de Pesquisa Aplicada em Bem-Estar e Comportamento Humano reúne mais de 40 especialistas e suas equipes de universidades de todo o Brasil, como USP, Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), além de instituições internacionais, como Universidade New York e Universidade do Estado de Washington.

Segundo os pesquisadores, o objetivo principal é a estruturação de uma base sólida de conhecimento para a avaliação e promoção do bem-estar com a integração de diferentes áreas, como neurociência, psicologia positiva e social e ciências da saúde, humanas e sociais aplicadas.

“Multidisciplinar e na fronteira do conhecimento, o novo centro combinará as melhores práticas dos programas Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) e Apoio à Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (Pite), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), para conectar a investigação acadêmica com a inovação e transferência de tecnologia”, afirma o diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz. A sede será na USP, com lançamento previsto para este ano.

Com informações da Agência Fapesp