Notícia

Litoral Hoje

USP de São Carlos terá núcleo que vai desenvolver pesquisas sobre inteligência artificial

Publicado em 28 novembro 2019

Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) fará parte de centro que terá mais de 60 pesquisadores e vai receber financiamento da IBM e da Fapesp.

O Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos (SP) fará parte de um centro de pesquisa especializado em inteligência artificial. O projeto contará com a participação de mais de 60 pesquisadores e receberá US$ 2 milhões por ano da USP, da IBM e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

O Centro de Pesquisa em Engenharia em Inteligência Artificial do Brasil irá começar suas atividades em 2020. Além de pesquisas da USP, irá englobar projetos da Universidade Estadual Paulista (Unesp), da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), do Centro Universitário FEI e do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

O novo núcleo de pesquisa será apresentado a pesquisadores, docentes e população nesta quinta-feira (28), às 17h, em evento no auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano. A explicação será feita pelo professor da Escola Politécnica da USP e coordenador do projeto, Fabio Cozman. O auditório fica no bloco 6 do ICMC.

Objetivo

O Centro de Pesquisa em Engenharia em Inteligência Artificial do Brasil foi criado por meio de uma parceria entre a IBM e da Fapesp.

Muito presente no dia a dia, a inteligência artificial pode ser encontrada, por exemplo, em assistentes virtuais, nas sugestões do que assistir ou ouvir feitas por aplicativos e nos corretores ortográficos.

O professor do ICMC e coordenador de difusão e comunicação do núcleo de São Carlos, Fernando Osório, explicou ao G1 que o objetivo é desenvolver pesquisas de aprendizado de máquina e processamento de linguagem em "eixos temáticos", como agronegócio, meio ambiente e finanças.

"Vamos trabalhar em cima de temas importantes para o país para colocar a inteligência artificial a serviço da sociedade", afirmou.

Ele ressalta que o campus de São Carlos tem tradição em desenvolver pesquisas e projetos na área de tecnologia envolvendo IA e agora, o novo centro vai promover atividades de integração entre os núcleos de pesquisa, como reuniões e oficinas.

"Normalmente, os grupos de pesquisa atuam cada um na sua área. A gente quer integrar esses pesquisadores", disse o professor.

De acordo com Osório, os alunos irão receber bolsas da IBM e da Fapesp para desenvolver seus projetos de pesquisa.

Projeto

O centro de pesquisa é resultado de uma parceria entre o setor acadêmico e uma empresa de tecnologia da informação para a colaboração em inteligência artificial. A IBM e a Fapesp reservarão, cada uma, até US$ 500 mil anualmente para implementar o projeto, que terá financiamento de até 10 anos.

Já a USP vai investir até US$ 1 milhão por ano em instalações físicas, laboratórios, professores, técnicos e administradores para o centro.

O centro terá sede no InovaUSP, centro de pesquisa e inovação localizado na cidade universitária, em São Paulo (SP) e núcleos espalhados por outros campis da universidade:

São Paulo

  • Escola Politécnica
  • Faculdade de Medicina (FMUSP)
  • Instituto de Estudos Avançados (IEA)
  • Instituto de Matemática e Estatística (IME)

São Carlos

  • Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC)

Ribeirão Preto

  • Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCLRP)
  • Faculdade de Medicina (FMRP)

Piracicaba

  • Escola Superior de Agricultura 'Luiz de Queiroz' (Esalq)

Fonte: Ciência e Saúde – G1