Notícia

Regional MT News

USP cultiva amostra de coronavírus em laboratório para distribuir à rede de saúde

Publicado em 09 março 2020

Pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP conseguiram isolar e cultivar em laboratório o coronavírus SARS-CoV-2, vírus causador da doença covid-19. A informação foi publicada pela Agência Fapesp e confirmada pela reportagem do Jornal da USP. A ideia agora é distribuir amostras do vírus cultivado para laboratórios da rede pública e particular que tenham estrutura para fazer testes do tipo PCR em tempo real.

Os pesquisadores do ICB devem se reunir na semana que vem com integrantes de sociedades científicas e representantes do Ministério da Saúde para compartilhar seus resultados e costurar uma rede de distribuição das novas amostras, reduzindo custos e ampliando a capacidade do País para diagnosticar infecções pelo coronavírus.

Por enquanto, apenas quatro laboratórios da rede pública estão fazendo os testes: Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo; Instituto Evandro Chagas, no Pará; Fiocruz, no Rio de Janeiro; e o Laboratório Central de Goiás. Os casos suspeitos estão passando pelo primeiro teste em hospitais estaduais, que enviam o material coletado a esses quatro laboratórios para fazer a contraprova.

“Os laboratórios que vão fazer o diagnóstico precisam de um controle para dizer que o teste funciona, isto é, de uma amostra que dê positivo”, disse Edison Luiz Durigon, professor de Virologia e coordenador do Laboratório BSL3+ do ICB.

Ele explica que a importação de amostras da Europa e dos Estados Unidos para controle positivo, como tem sido feito no Brasil, encarece muito o diagnóstico. “Enviar o vírus por correio é muito complicado, então o que mandam é um RNA sintético. (Porém), só o transporte custa por volta de R$ 12 a 14 mil, segundo a última cotação que fizemos”, contou o professor.

O alto custo tem a ver com a baixa temperatura necessária para preservar as moléculas de RNA. Para baratear o transporte, os pesquisadores do ICB pretendem distribuir o vírus cultivado utilizando o mesmo método que adotaram durante a epidemia de zika, entre 2015 e 2016. Na época, eles aplicaram no vírus uma substância capaz de torná-lo inativo. Agora, farão o mesmo com o coronavírus, permitindo que as amostras sejam transportadas em temperatura ambiente. “Fizemos isso durante a epidemia de zika e deu certo, distribuímos o controle para o País todo”, disse Durigon.

O vírus cultivado no ICB foi isolado a partir de amostras orais dos dois primeiros pacientes brasileiros diagnosticados com a doença no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. De acordo com Durigon, isolar e cultivar o coronavírus é uma tarefa relativamente simples. “Mas depende de um laboratório de nível 3 de biossegurança”, explicou. No País, esses laboratórios são os que possuem maior nível de segurança. “Hoje temos uns seis laboratórios de nível 3 funcionando no Brasil. O ICB tem dois. O Einstein não tem, por isso não puderam fazer lá”.

Ao Jornal da USP Durigon afirmou, ainda, que as duas diferentes mutações do coronavírus já identificadas não representam maior risco da doença e nem maior dificuldade de diagnóstico com os atuais exames. “À medida em que o vírus vai infectando mais pessoas, vai sofrendo mutações. É a evolução normal que acontece com todos os vírus conforme ocorrem muitos casos”, disse o professor.

PCR é a sigla em inglês para a reação em cadeia da polimerase. Trata-se de uma técnica utilizada em laboratórios para amplificar cópias de DNA ou RNA em tubos de ensaio. Nos testes de diagnóstico clínico, os cientistas usam essa técnica para amplificar o RNA do vírus e produzir um grande número de cópias do material genético. Assim, é possível detectar e quantificar a presença do vírus nas amostras dos pacientes.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Folha.com Estadão.com G1 IstoÉ online O Globo online Portal R7 O Globo Folha de S. Paulo Portal Exame UOL JC Notícias (São Paulo, SP) Terra Portal do Governo do Estado de São Paulo Jornais Virtuais Dica do tio Vale São Patrício Central das Notícias Mix Vale São Carlos em Rede Rápido no Ar Central das Notícias Head Topics (Brasil) Cidade Azul Notícias Cidade Azul Notícias O Estado (MS) online O Antagonista O Estado de Mato Grosso Online Brasil 247 Carta Capital online Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo DCM - Diário do Centro do Mundo Portal Fórum Farol da Bahia Piauí Noticias Rádio Top Samba O Antagonista Litoral Hoje Portal G1 News No Amazonas é assim Jornal da USP online Guajara Hoje Regional Press Voce Gosta da Resenha! Central das Notícias Região Noroeste Portal R3 Diário da Saúde Galileu online Zero Hora online Notivagos Silvani Notícias (G1 Notícias) Jornal Floripa CBN Notícias (Vitória, ES) Jornal da Franca Pfarma Blog Saúde e Dicas Cassilândia Notícias Jornal GGN Cenário MT Santa Luzia Net Mundo Lusíada Liberdades SP Agora Programa InfoSalud (Argentina) LabNetwork Central das Notícias Panorama Farmacêutico Portal da Enfermagem Portal Neo Mondo RM Consult Brasil CT&I Conexão Tocantins Ciclo Vivo Investe São Paulo Innovaspain (Espanha) Saber Atualizado Time 24 News (EUA) Alô Tatuapé O Mundo do Biomédico FAPESQ - Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba Colider News Fronteira MS Jovem Pan Jornal Floripa Conflitos e Guerras Ciência na rua Universo Racionalista Jornal da Cidade (Bauru, SP) online Wiy Solutions Olhar Digital Olhar Digital Rádio Vida Fm Gospel Ponto E Vale do Piancó Noticias O Imparcial (Presidente Prudente, SP) online O Diário de Mogi Conexão Planeta Folha da Região (Araçatuba, SP) TV Cariri MSN Guarantã News eCycle Litoral FM Santos 91.7 Rádio Studio 87.7 FM São Carlos Dia e Noite Time 24 News (EUA) MSN (Colômbia) MSN (Canadá) Aum Magic Tudo Sobre Ciência e Tecnologia Reporte Energía (Bolívia) Blog M2Farma Revista Piauí online Revista Piauí Rede TVTEC Tech Na Net Tech Na Net Jornal Tribuna Livre