Notícia

Jornal da USP

USP coordena 17 Institutos de Ciência e Tecnologia

Publicado em 08 dezembro 2008

A USP será a sede de 17 Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs), dos 36 aprovados no estado de São Paulo. Os institutos são centros de produção científica e tecnológica de ponta que atuarão em rede com instituições em todo o Brasil. O programa é desenvolvido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Em relação à Região Sudeste, a Universidade tem 27,4% da participação no número total de institutos aprovados. Além disso, pesquisadores da instituição também atuarão em INCTs de outros estados.

Cada instituto da Universidade trabalha-rã com um tema específico, oferecendo aos pesquisadores a possibilidade de desenvolver projetos e aplicações na fronteira do conhecimento, abarcando todas as áreas, dentre elas, células-tronco, biotecnologia, imunologia, astrofísica, óptica e fotônica e estudos sobre a violência e da metrópole. Os investimentos nos 17 institutos da USP são da ordem de R$ 92 milhões. No estado de São Paulo, em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), serão investidos mais de R$ 185 milhões.

Os projetos da USP e seus coordenadores são: Bases Tecnológicas para Identificação, Síntese e Uso de Semioquímicos na Agricultura (José Roberto Postali Parra), Células-Tronco em Doenças Genéticas Humanas (Mayana Zatz), Centro de Estudos da Metrópole (Nadya Araújo Guimarães), Instituto de Desenvolvimento de Técnicas Analíticas Inovadoras para Exploração de Petróleo e Gás (Colombo Celso Gaeta Tassinari), Instituto de Investigação em Imunologia (Jorge Elias Kalil Filho), Instituto Nacional Avançado de Astrofísica (João Evangelista Steiner), Instituto Nacional de Biotecnologia para o Bioetanol (Marcos Silveira Buckeridge), Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Células-Tronco e Terapia Celular (Roberto Bassetto Falcão), Instituto Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (Ohara Augusto), Instituto Nacional de Eletrônica Orgânica (Roberto Mendonça Faria), Instituto Nacional da Psiquiatria do Desenvolvimento (Eu-ripedes Constantino Miguel), Instituto Nacional de Análise Integrada do Risco Ambiental (Paulo Hilário Nascimento Saldiva), Instituto Nacional de Biotecnologia Estrutural e Química Medicinal em Doenças Infecciosas (Glaucius Oliva), Instituto Nacional cie Estudos sobre Violência, Democracia e Segurança Pública (Sérgio França Adorno de Abreu), Instituto Nacional de Óptica e Fotônica (Vanderlei Salvador Bagnato), Instituto Nacional de Pesquisa e Inovação em Engenharia da Irrigação (José Antonio Frizzone), Instituto de Sistemas Embarcados Críticos (José Carlos Maldonado).