Notícia

Estadão.com

USP Ciborgue

Publicado em 10 abril 2011

Por Por Rafael Cabral
O protótipo em testes na Poli acabou de ser construído e ainda usa material improvisado. O projeto acaba de receber financiamento e o desenvolvimento da ferramenta final deve demorar mais seis meses. Uma das áreas mais inovadoras da pesquisa em tecnologia é também uma das mais desconhecidas, a chamada "computação vestível" ou weareable computing. Essencialmente prática, a disciplina busca desenvolver roupas e dispositivos robóticos que possam se encaixar no corpo humano e lhe trazer novas capacidades e o seu desenvolvimento é [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.