Notícia

Gazeta Mercantil

USP AJUDA PEQUENOS EMPRESÁRIOS

Publicado em 11 outubro 1995

Disque-Tecnologia - serviço de auxílio às empresas, mantido pela Universidade de São Paulo (USP) - comemorou seu quarto aniversário com um total de 8 mil consultas e a abertura de catorze programas semelhantes em todo o Brasil. De acordo com levantamento feito pela Coordenadoria Executiva de Cooperação Universitária (Cecae), 90% das consultas registradas nesses quatro anos foram de micro e pequenas empresas ou de empreendedores. Além disso, constatou-se que as dúvidas se repetem e consistem em informações tecnológicas básicas. Para agilizar as respostas aos clientes e disseminar as informações em larga escala, o Disque-Tecnologia (DT) começou a dar consultoria em diferentes publicações e instituiu um programa diário na Rádio USP, o clip-tecnologia. O coordenador executivo do DT, Luiz Fernando Buffolo, diz que é necessário difundir os conhecimentos tecnológicos para as empresas, de uma forma rápida e econômica. "Não queremos chamar toda a demanda, mas sensibilizar outras universidades e entidades para a necessidade de assistir a micro e a pequena empresas, que empregam 70% da mão-de-obra do País", ressalta Buffolo. Casos como o de Luis Waldemar e Gislaine Débora Bollier podem ser resolvidos de forma bastante simples. Sua micro empresa fabrica embalagens para artigos para bebês. Um cartãozinho explicativo na embalagem de uma manta incrementaram as vendas em 20%, patamar que está sendo mantido há dois anos, época em que foi feita a consulta. Pensando em solucionar esse tipo de problema, o DT incentivou e orientou a abertura de novos serviços de atendimento tecnológico em outras regiões do Brasil. Os dois últimos foram implantados no dia 5 de setembro, um na Universidade Federal do Rio de Janeiro e outro na Universidade de Brasília. Em São Paulo, há cerca de dois meses, começou a operar o Disque-Cimento, na Associação Brasileira de Cimento Portland - que é o primeiro DT implantado em uma empresa. Atraso Tecnológico - No ano passado foi instaurada uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as causas do atraso tecnológico no Brasil e chegou-se à conclusão de que há carência de informações tecnológicas por parte das micro e pequenas empresas. Algumas das soluções apontadas foram a implantação de escritórios de tecnologia integrando universidades e empresas e a divulgação através da mídia. Segundo Buffolo, Cecae e DT já haviam detectado esses problemas e estavam procurando maneiras parecidas para solucioná-los. Banco Central - Dentro dos 10% de médias e grandes empresas que consultam o Disque-Tecnologia da USP está o Banco Central (BC), que já requereu o apoio desse serviço em três ocasiões. A primeira consulta referia-se à sinalização do prédio, onde a programação visual foi o principal ponto abordado. Em outro momento, o BC acionou o serviço da USP para verificar os aspectos de segurança do edifício, especialmente no tocante às escadas de incêndio. Tanto esta consulta quanto a anterior ainda estão em fase de exame por parte dos consultores especializados. O serviço mais recente foi o de avaliação das melhorias feitas na instalação original do prédio. "O nosso relacionamento com o DT tem sido bastante satisfatório por causa da troca de experiências entre a universidade e os técnicos do banco", comenta Abel Ambrósio da Silva Filho, delegado da Regional de Brasília. Ele considerou excelente a criação de um Disque. Tecnologia em Brasília, pois diminui a distância entre consultor e cliente. O telefone do Disque Tecnologia em São Paulo é (011) 211-0801. Juliana Almeida São Paulo