Notícia

Midia News

Uso e abuso do computador: saiba como preservar a saúde ocular

Publicado em 22 junho 2008

Uma pesquisa da Unicamp indicou que a maior parte dos jovens do país usa seus PCs à noite. Este hábito está causando problemas de sono e no rendimento escolar, informou a Agência Fapesp. A pesquisa, que entrevistou 160 adolescentes entre 15 e 18 anos, concluiu que 65% dos jovens usam computador à noite e desse total, cerca de 76% utilizam o PC entre 18h e 6h. Enquanto isso, 90,4% utilizam a máquina nos fins de semana, das 17h às 3 horas da madrugada.

O trabalho mostrou que os adolescentes estão de fato abusando do uso do computador à noite. Estes usuários apresentam elementos de distúrbios do sono e têm mais dificuldade para adormecer e para acompanhar as tarefas escolares no dia seguinte.

Os números impressionam alguns, assustam outros e desafiam muitos: em março, o número de brasileiros conectados à web, a partir de suas casas, aumentou e chegou ao novo recorde de 22,7 milhões de usuários, 40% mais que no mesmo período do ano passado, segundo dados do Ibope//NetRatings.

Já o total de internautas – incluindo residência, trabalho, escola, cybercafé, bibliotecas, telecentros – continuou estável em 40 milhões de pessoas. Tal cenário pode se alterar em breve, pois de acordo com o instituto de pesquisas, a entrada da classe C para a Internet deve alimentar o crescimento da web residencial brasileira.

Os computadores e as redes de informação chegaram para ficar. Esses mecanismos trouxeram ganhos para os negócios, para a educação e para a vida privada, mas os benefícios e problemas ainda por vir estão seguramente além de nossa imaginação. Com tanto tempo de navegação em casa somado ao uso do computador no escritório, é comum que surjam queixas como dor de cabeça, olhos cansados, olhos secos, visão embaçada...

“Todos estes sintomas estão associados à ‘Síndrome da Visão de Computador’, que não existe do ponto de vista científico. Na verdade, o uso do computador leva ao cansaço da visão, da mesma forma que a leitura prolongada de um livro”, explica o oftalmologista Virgilio Centurion, diretor do Instituto de Moléstias Oculares, IMO. “O cansaço é uma reação natural dos olhos à tensão a que são submetidos, já que o usuário precisa forçá-los constantemente para conseguir foco e enxergar imagens bem definidas a partir de pontos minúsculos chamados pixels”, explica Centurion. Juntamente com a tendinite, causada pela repetição de movimentos do mouse e no teclado, a Síndrome da Visão de Computador é tipicamente uma doença da vida moderna.

Saúde

Com o aumento das taxas de obesidade infantil, a maior organização de manutenção da saúde nos Estados Unidos lançou um videogame on line para ensinar às crianças a comer. A novidade é que o jogo se desliga automaticamente, 20 minutos depois de iniciado o seu uso. A empresa Kaiser Permanente disse que o jogo The Incredible Adventures of the Amazing Food Detective foi projetado para ensinar dicas sobre alimentação saudável e a importância da prática exercícios para crianças entre 9 e 10 anos. O jogo, ao invés de manter as crianças diante do computador por horas, busca fazê-las se mexer. Ele tem uma função que interrompe as partidas 20 minutos depois e outra que não os permite voltar a jogar dentro de 60 minutos.

O oftalmologista Eduardo de Lucca, que também integra o corpo clínico do IMO, lista, a seguir, alguns cuidados que devem ser observados pelos usuários de computadores visando preservar a saúde ocular. ”Estas recomendações visam prevenir problemas oculares, ortopédicos, além de melhorar a performance de quem utiliza o computador, seja como ferramenta de trabalho ou de lazer”, afirma Eduardo de Lucca.

Dicas

1) Proporcione conforto aos olhos - Quanto menores o brilho e os reflexos na tela do monitor, maior o conforto para os olhos. Se o ajuste nos controles manuais ou o reposicionamento do monitor não corrigirem esses efeitos, compre uma proteção antiofuscante: um protetor de tela;

2)Ajuste a tela - A posição do monitor é importante para evitar problemas de coluna e a fadiga ocular. Ele deve estar numa distância de aproximadamente 70 centímetros da face do usuário, ao nível dos olhos ou um pouco abaixo deles. Se o gabinete da máquina não permitir essa disposição, coloque alguns livros sob o monitor. Em relação à altura dos olhos, abaixo dos 40 anos, a tela do computador deve estar na linha dos olhos ou levemente abaixo. Se você já passou dos 40 anos e usa óculos para corrigir a presbiopia, a altura da tela não deve pressionar a região do pescoço;

3) Pit stop obrigatório - É saudável estipular períodos de descanso para a visão. Para cada 2 horas de trabalho, recomenda-se um intervalo de 15 minutos. Quem trabalha todo o tempo olhando para a tela deve optar por uma pausa de 15 minutos em cada hora de serviço;

4) Cuide do ambiente - Ao trabalhar com o micro, evite o excesso de luz ambiente externa, brilho nas paredes próximas ao computador e elimine os reflexos na tela do monitor;

5) Fique atento à luz - A iluminação precisa ser controlada para não se sobrepor à tela ou produzir reflexos indesejados. Dê preferência aos lustres com ajuste manual. Confira se a luminosidade está adequada: olhe para a tela do micro, não pode haver pontos de luz notáveis atrás ou ao redor dela;

6) Previna a fadiga visual - Distancie seus olhos do monitor a cada 10 minutos, focalizando-os o mais longe possível durante 5 segundos. Esse procedimento minimiza a fadiga ocular;

7) Posição dos braços - Para digitar com conforto, os braços devem estar alinhados ao lado do corpo com os cotovelos formando um ângulo de 90°. Isso é importante para garantir a boa circulação sangüínea nos membros superiores. Os punhos devem estar levemente apoiados no teclado;

8) A cadeira ideal – Priorize a compra de uma cadeira confortável. Ela deve ter um encosto ajustável que permita uma reclinação de até 30 graus. Prefira encostos altos, pois garantem maior apoio para as costas, diminuindo a tensão localizada. Verifique se a cadeira oferece suporte para a região lombar e descanso de braço com almofadas. Ao usar o computador, o recomendável é que a altura da cadeira permita que os pés fiquem apoiados no chão, os joelhos flexionados, o quadril bem apoiado no acento e a coluna na lombada da cadeira.