Notícia

Esteta

University of Cape Town busca parceria com pesquisadores em São Paulo

Publicado em 29 julho 2016

Representantes da University of Cape Town (UCT), da cidade do Cabo, na África do Sul, estiveram na FAPESP com o objetivo de definir os termos para lançamento futuro de uma chamada conjunta de propostas para a realização de pesquisas em parceria entre a universidade sul-africana e instituições de ensino superior e pesquisa no Estado de São Paulo.

Max Price, vice-reitor, Danie Visser, vice-reitor de pesquisa e internacionalização, e Carolyn Newton, gerente de internacionalização e visibilidade da UCT, e Dani Visser, foram recebidos na FAPESP por José Goldemberg, presidente da Fundação, Eduardo Moacyr Krieger, vice-presidente, Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico, e Carlos Eduardo Lins da Silva, assessor especial em Comunicação.

Para José Goldemberg, as similaridades culturais entre o Brasil e a África do Sul são grandes, e envolvem a capacidade de pesquisa entre suas universidades. “Somos países que se construíram com base em uma tradição local somada aos imigrantes de várias partes do mundo. Isso nos dá uma similaridade interessante sob diversos aspectos, inclusive culturais, nos quais se insere nossa capacidade de trabalho conjunto, que se refletirá também no campo da pesquisa”, disse.

Max Price sublinhou que a UCT tem excelência em áreas como Mudanças Climáticas, Astronomia, Recursos Naturais e Ciências do Mar. “As pesquisas em conjunto nos ajudarão a somar esforços tanto para o desenvolvimento quanto para a transferência de tecnologias”, ressaltou.

Além da UCT, a FAPESP mantém outros dois acordos de cooperação para a pesquisa com instituições sul-africanas. Com a Stellenbosch University, como parte do SPRINT – São Paulo Researchers in International Collaboration e com a National Research Foundation (NRF), com o objetivo de implementar cooperação científica e tecnológica entre pesquisadores dos dois lados do Atlântico.

Agência FAPESP