Notícia

IDG Now!

Universidades e hospitais de SP ganham rede acadêmica de fibra óptica

Publicado em 18 agosto 2008

Por Guilherme Felitti

São Paulo - Rede Metropolitana de São Paulo terá conexões de até 1 Gbps para que universidades compartilhem dados e hospitais testem telemedicina.

O Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) inaugura esta terça-feira (19/08) a Rede Metropolitana de São Paulo (MetroSampa), infra-estrutura de fibras ópticas que possibilitará conexões de até 1 Gbps entre centros de ensino e pesquisa da Grande São Paulo.

Fruto do projeto Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (Redecomep), a MetroSampa estará interligada às instituições que fazem parte da rede acadêmica nacional, a Rede Ipê, e facilitará o compartilhamento de dados e estudos científicos.

No mesmo dia, serão inaugurados quatro núcleos de telemedicina e de telessaúde, sendo dois na Universidade de São Paulo (USP), um na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e um no Instituto Dante Pazzanese, que formarão a Rede Universitária de Telemedicina (Rute).

No total, são sete as instituições fazem parte da rede: Centro Federal de Educação Tecnológica de São Paulo (Cefet-SP), Instituto do Coração (Incor), Hospital das Clínicas, NIC.br, USP, Unifesp e as universidades Estadual Paulista e Federal do ABC.

Fora os centros de telemedicina, outro projeto beneficiado pela MetroSampa é o da Integração da Capacidade Computacional da Unesp (GridUnesp), primeiro grid universitário da América Latina criado para oferecer grande capacidade de processamento e armazenamento de dados.

Com 145 quilômetros de extensão, a MetroSampa foi implantada pela RNP com R$ 3,2 milhões de investimentos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e do Núcleo de Informação e Coordenação (NIC.br), do Comitê Gestor da Internet no Brasil, que custeou 49 quilômetros de rede.

*com informações da Agência Fapesp.