Notícia

Unesp

Universidade australiana visita Reitoria da Unesp

Publicado em 03 maio 2013

Por Vinícius Saraiva

Uma missão de executivos e pesquisadores da Universidade de Queensland (UQ), na Austrália, esteve na Reitoria da Unesp, em São Paulo, SP, dia 3 de maio. A visita ocorreu num momento em que a instituição australiana, liderada por seu presidente, Peter Hoj, busca estabelecer ou ampliar parcerias com agências de governo, universidades e empresas de São Paulo com o intuito de promover projetos cooperativos de pesquisa e inovação, transferência de tecnologia, joint ventures, e intercâmbios de estudantes de graduação e pós-graduação.

Em São Paulo, a delegação tem uma extensa agenda, que inclui reuniões na Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Unicamp e  Escola Superior de Agricultura (Esalq). O objetivo dos encontros é promover a interação com os cientistas locais e verificar pontos de convergência para o desenvolvimento de projetos em conjunto.

Da UQ, merecem destaque dois institutos de renome internacional, o JKTech, liderança mundial em tecnologia de processamento mineral, e o Uniquest, especializado na comercialização de produtos e serviços de base científica concebidos na UQ.

A visita a São Paulo faz parte de uma missão da UQ na América Latina que começou no dia 28 de abril, no Chile, passou por Belo Horizonte (MG) no dia 2 de maio.

A UQ tem mais de trinta parcerias com agências de governo, universidades e indústrias brasileiras. Em 2012 a UQ recebeu 42 estudantes do Brasil enviados pelo programa Ciência Sem Fronteiras, que visa promover o intercâmbio científico, acadêmico e tecnológico entre estudantes de graduação, pesquisadores, pós-doutores, para promover a inovação com centros de excelência de outros países de todo o mundo.

Com o objetivo de no futuro não apenas receber estudantes brasileiros, mas também encaminhar australianos para estudarem no Brasil, a UQ iniciou um programa de ensino da língua portuguesa.

A pesquisa da UQ, por ser bastante especializada em algumas áreas de conhecimento, possui um desempenho superior à média mundial e também à de outras universidades na Austrália. A instituição é focada na transferência de tecnologia e na aplicação do conhecimento em produtos e serviços que possam beneficiar setores produtivos, com a utilização de estudos interdisciplinares.

Apesar de possuir parceria com diversos países na América Latina, é com o Brasil que a UQ possui o maior número de publicações conjuntas nos últimos cinco anos, totalizando 190 projetos.

Criada em 1909, conta atualmente com mais de 400 programas de graduação e com sete mil funcionários, operada com uma receita de AU$ 1,64 bilhão. Líder australiana em pesquisa e comercialização dos resultados científicos em produtos e serviços.

Atualmente possui 45 mil estudantes, sendo que cerca de 11 mil são estrangeiros oriundos de 134 países. A universidade conta atualmente com quatro campi, denominados de Saint Lucia, Herston, Ipswich e Gatton, e possui seis tipos de formação: Artes; Negócios, Economia e Direito; Engenharia, Arquitetura e Tecnologia da Informação; Ciências da Saúde; Ciências (incluindo Veterinária e Agricultura; e Ciências Sociais e Comportamentais).

Informações:  saraiva.vinicius@gmail.com