Notícia

A Tribuna (Santos, SP)

UniSantos investe para receber verba da cláusula

Publicado em 05 setembro 2013

Uma das 25 instituições credenciadas pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) para receber recursos da cláusula de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), a UniSantos disputa essas verbas por meio do Instituto de Pesquisa Científica e Tecnológica (Ipeci).

A ANP dividiu as instituições credenciadas por blocos de pesquisa.O lpeci da UniSantos é acompanhado pelo Grupo de Eletroquímica Aplicada da Universidade Federal do Paraná, Laboratório de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção da Abendi, do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (Cfl) e do Instituto de Estudos Avançados (IEAv).

Essas cinco instituições podem obter recursos para estudos nas áreas de Avaliação da Conformidade, Monitoramento e Controle, segundo boletim da própria ANP.

A diretora-adjunta do Ipeci, Adriana Florentino de Souza, afirma que a universidade investiu na contratação de professores doutores e com experiência em pesquisa acostumados a trabalhar com agências de fomento, como Capes, CNPq e Fapesp.

Segundo ela, esse investimento deu destaque à universidade no campo da pesquisa refletiu na qualidade de ensino dos alunos, levando aANP a credenciar o Ipeci.

A diretora-adjunta diz que o Ipeci pode contemplar suas linhas de pesquisa com as exigidas pela ANP, atuando com biotecnologia, meio ambiente, geofísica e até Direito .

Entretanto, a UniSantos ainda não tem projetos financiados pela cláusula de P&D. Adriana explica que o acesso a esse dinheiro depende do interesse das concessionárias, que são as petrolíferas. “Para ter acesso é preciso uma concessionária se interessar por nossa linha de pesquisas”.

Há ainda um dificultador para isso, que é a exploração ainda incipiente do pré-sal. “Ainda não temos processos a todo vapor na exploração”.

Porém, ela acha que é questão de tempo para os projetos de pesquisas começarem a ser patrocinados pelas gigantes do setor, afinal o credenciamento pela ANP é um tremendo cartão.