Notícia

Tribuna de Minas

Unifesp apresenta seu primeiro camundongo transgênico ao país

Publicado em 26 março 2002

São Paulo (AE) - Ele se chama Vítor, nasceu no dia 24 de dezembro e deve ser pai dentro de alguns dias. Vitor é o primeiro camundongo transgênico da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e o segundo do Estado, que já tem Cris, nascido na Universidade de São Paulo (USP), por meio de uma técnica diferente. Para os pesquisadores das duas universidades, Vitor e Cris são os primeiros passos para que a ciência brasileira tenha autonomia também nessa área. "Um casal de camundongos transgênicos pode chegar a custar US$ 50 mil no mercado internacional", diz João Bosco Pesquero, coordenador do Laboratório de Animais Transgênicos do Centro de Modelos Experimentais em Medicina e Biologia (Cedeme), da Unifesp. Os camundongos podem ser usados em pesquisas sobre doenças cardíacas, Alzheimer e câncer, entre outras. O nascimento de Vitor é resultado de 3 anos de pesquisa e de um investimento de US$ 200 mil, financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Ele é o primeiro animal transgênico do país a ser criado pela técnica de microinjeção pronuclear.