Notícia

Esteta

Unicamp vivencia semana de canto e canção popular

Publicado em 12 novembro 2013

Por Luiz Sugimoto

Teve início nesta segunda-feira e prossegue até 15 de novembro o 1º Encontro de Estudos do Canto e da Canção Popular, reunindo artistas, pensadores, pesquisadores, produtores, jornalistas e estudantes ao redor do tema. A programação inclui encontros sobre "Processos criativos" com artistas atuantes e respeitados da canção no Brasil, além de aulas abertas, mesas-redondas e espetáculos.

As atividades dentro do campus foram distribuídas pelo Instituto de Artes (IA), Espaço Cultural Casa do Lago e Instituto de Economia (IE). O show de encerramento, oferecido por novos grupos nascidos na graduação em música popular da Unicamp, está marcado para as 11 horas do feriado de sexta-feira, na concha acústica da Lagoa do Taquaral."É a primeira vez que acontece um encontro dessa natureza na Universidade, abordando o ensino e a prática do canto popular e a composição da canção.

Desconheço se já houve outro evento com esse foco e com essa dimensão no país", afirma a professora Regina Machado, idealizadora e coordenadora- geral do encontro. "A Unicamp foi a primeira universidade brasileira a criar um curso de música popular, isso há 25 anos. O curso foi se consolidando e se mostrando absolutamente transformador em sua ação no nosso mercado de música."Segundo Regina Machado, para falar sobre processos criativos foram convidados nomes de expressão como Luiz Tatit, José Miguel Wisnik, Patrícia Palumbo, Dante Ozzetti e Carlos Rennó, com o detalhe de que as inscrições já estavam encerradas, havendo listas de espera.

 "São atividades em sala de aula, para uma média de 40 inscritos. Há exceções como o encontro com José Miguel Wisnik, no auditório do IA, e a aula de Beth Amin sobre "Fisiologia da voz cantada", na Casa do Lago, locais que comportam um público maior. Esperamos mais de 200 pessoas circulando por aqui durante a semana."A programação foi aberta por Luiz Tatit, músico e compositor que, no grupo Rumo, gravou seis discos com 46 canções de sua autoria, e teve composições gravadas por Daúde, Zélia Duncan, Leila Pinheiro e Ney Matogrosso, entre outros.

"A ideia é falar sobre os processos de criação dentro da canção popular e sobre os recursos que os músicos, sobretudo os cancionistas, possuem para fazer suas composições, e que acabaram produzindo uma característica típica do Brasil de compor. Depois, vai ser bate-papo", adiantou Tatit, que é também docente do Departamento de Linguística da USP e autor de vários livros.O primeiro dia do 1º Encontro de Estudos do Canto e da Canção Popular teve ainda o show "Mais Caipira", com Suzana Salles, Lenine Santos e Ivan Vilella; a aula aberta de Claudiney Carrasco e Orlando Macini abordando "A canção no audiovisual"; e a mesa-redonda "O ensino do canto popular", constituída por Regina Machado, Monica Thiele, Joana Mariz e Clara Sandroni. O evento tem o apoio da Prefeitura de Campinas e da Fapesp. A programação completa está no site: http://encontrocancaopopular.wordpress.com

 

Portal Da Unicamp