Notícia

RedeNotícia

Unicamp sediará fórum internacional de física industrial

Publicado em 14 julho 2014

Agência FAPESP – O American Institute of Physics (AIP) e o International Centre for Theoretical Physics (ICTP) promovem entre 28 de setembro e 3 de outubro, na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o fórum internacional Industrial Physics in Emerging Economies II, com o apoio da FAPESP e do ICTP South American Institute for Fundamental Research (ICTP-SAIFR).

 

O tema desta edição é “Capacitação em física industrial em economias emergentes”. O objetivo, de acordo com a organização, é promover a aproximação entre cientistas e indústria para atender às necessidades da sociedade relacionadas ao avanço tecnológico sustentável.

 

Este é o segundo fórum de física industrial que o AIP realiza fora dos Estados Unidos – o primeiro ocorreu na Itália, também em parceria com o ICTP, que recentemente abriu um campus em São Paulo, o que levou as duas entidades a considerar uma edição do evento no Brasil.

 

“Vamos reunir físicos de diversas indústrias e universidades, estudantes e líderes industriais de todo o mundo para compartilhar suas inovações e discutir exemplos de aplicações bem-sucedidas da Física, focando na importância da educação científica prática, do empreendedorismo, da pesquisa de ponta e da criação de novas oportunidades de negócios”, diz Philip Hammer, vice-presidente associado do Physics Resources Center do AIP.

 

Diálogos

 

Para Newton Frateschi, recém-nomeado diretor do Instituto de Física Gleb Wataghin da Unicamp, que participa da organização do evento e da logística local do fórum, o caminho é o diálogo. “É necessário ampliar a interação entre a indústria e a academia, repensando a cultura de formação e absorção de recursos humanos de nível superior na área”, defende.

 

Segundo Frateschi, o cenário já está mudando. “Nos últimos anos o próprio mercado vem se transformando de forma espontânea. Mas é preciso dar mais direção às mudanças, por meio de uma reeducação dos empresários sobre a importância de um profissional com doutorado em Física, por exemplo, e de um entendimento do mundo acadêmico como formador de recursos humanos, avaliando se nossos currículos estão formando os profissionais que podem suprir as demandas sociais.”

 

Hammer concorda. “O Brasil está fazendo coisas incríveis em educação e pesquisa, e seu crescimento econômico demonstra isso. No entanto, a formação de físicos para carreiras na indústria geralmente não é uma opção explícita. Esse é o caso em muitos lugares ao redor do mundo, incluindo os Estados Unidos. Por isso, queremos abrir as mentes das pessoas para uma conexão mais concreta entre a formação em Física e as oportunidades de contribuição para a economia local.”

 

Programação

 

O fórum Industrial Physics in Emerging Economies II abrange um conjunto de temas técnicos e políticos relacionados ao desenvolvimento econômico por meio da ciência no Brasil e na América Latina. A programação conta com sessões técnicas e uma experiência de campo que apresentará exemplos de aplicação do trabalho de cientistas no desenvolvimento local.

 

As palestras contemplam áreas como manufatura avançada, energia, comunicações, óptica e saúde. Também será oferecido curso de dois dias sobre empreendedorismo para cientistas, dirigido a estudantes de graduação e pós-graduação.

 

O evento será realizado na Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, na Rua Tessália Vieira de Camargo, 126, na Cidade Universitária Zeferino Vaz, em Campinas (SP).

 

Interessados em participar podem se inscrever on-line e gratuitamente. Mais informações e inscrições emwww.aip.org/industry/ipf/2014/capacity-building-industrial-physics-developing-emerging-economies.