Notícia

UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas

Unicamp participa de 5º Workshop Métricas de Desempenho Acadêmico

Publicado em 02 dezembro 2020

Por Felipe

A 5ª Edição do Workshop Métricas de Desempenho Acadêmico, realizada entre 1 e 4 de dezembro, marcou o encerramento do 1º Curso de Atualização "Métricas de Desempenho Acadêmico e Comparações Internacionais" e a entrega dos certificados de conclusão aos participantes. A cerimônia foi realizada de forma virtual nesta quarta-feira (2) e contou com a participação de reitores das três Universidades Estaduais Paulistas - Unicamp, Unesp e USP -, além das reitoras da Universidades Federais de São Paulo (Unifesp) e de São Carlos (UFSCar). O evento foi uma oportunidade de os dirigentes trocarem ideias e experiências a respeito de como os rankings universitários e índices de produtividade acadêmica devem ser interpretados e utilizados de forma produtiva para a realidade das universidades brasileiras. A cerimônia foi conduzida por Jacques Marcovitch, ex-reitor da USP e professor sênior das Faculdades de Economia, Administração, Contabilidade de Atuária (FEA) e do Instituto de Relações Internacionais (IRI) da Universidade.

A Unicamp já recebeu edições anteriores do workshop. Neste ano, as atividades foram realizadas on-line

Em seus comentários, os reitores pontuaram que as informações fornecidas pelos índices não refletem, em muitos casos, tanto a realidade do sistema universitário brasileiro, quanto as diferenças existentes entre as áreas do conhecimento. Marcelo Knobel, reitor da Unicamp, comentou que algumas contribuições importantes à sociedade fornecidas pelas universidades brasileiras não são levadas em conta. "Não vejo indicadores de participação das universidades no Ensino Médio, no Ensino Fundamental, não existem indicadores que mostrem a força das universidades na área da saúde, em que temos uma presença marcante no Brasil, que mostrem como as universidades atuam na extensão e na cultura. Em nosso país, assim como em muitos lugares da América Latina, as universidades são fundamentais para a promoção cultural e isso não entra nos indicadores convencionais", analisou Knobel, que elogiou os trabalhos realizados pelo projeto na formação de profissionais que possam trabalhar com esses dados de forma adequada às demandas particulares de cada universidade.

Outra defesa feita pelos reitores é a de que os índices sirvam também para que as universidades fortaleçam seu compromisso com o desenvolvimento da sociedade, principalmente com a intensa participação delas no combate à pandemia do coronavírus. "Acredito que chegaremos em 2022 como uma universidade muito mais socialmente referenciada, voltada para a sociedade, para a solução dos problemas da sociedade. Nesse ano isso ficou muito mais evidente para a sociedade, o papel que nós cumprimos nos referenciando nessa sociedade e buscando soluções para os problemas e para o desenvolvimento social e econômico", afirmou Soraya Smaili, reitora da Unifesp. O reitor da USP, Vahan Agopyan, reforçou essa necessidade: "As métricas não existem para satisfazer a nós, universidades, para o que nós queremos. Elas devem satisfazer o que a sociedade como importante, como fundamental. Por isso, acredito que este projeto nos ajuda a refletir, a definir e a internalizar essas informações".

Projeto para integrar universidades

O Workshop e o Curso de Atualização fazem parte do Projeto Métricas, coordenado pelo professor Jacques Marcovitch com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Ele tem o objetivo de proporcionar recursos para que as universidades possam avaliar sua atuação e desenvolver iniciativas conjuntos visando o aprimoramento de pesquisas e projetos. Para isso, trabalha com estudos em cientometria - área da ciência que trabalha com a quantificação do progresso científico -, avalia e monitora os rankings universitários e índices de produtividade acadêmica e promove debates e reflexões acerca das melhores formas de as universidades utilizarem essas informações.

O Curso de Atualização sobre o tema contou com a participação de profissionais ligados a universidades públicas e privadas. Com 40h de carga-horária, foi organizado em 9 módulos e oferecido entre os meses de março a outubro de 2020. Todo o conteúdo relacionado ao curso e outros materiais estão disponíveis no site metricas.usp.br.

Leia mais:

Medir para conhecer; conhecer para melhorar