Notícia

Olhar Direto

Unicamp divulga respostas esperadas de provas de português e biologia da 2ª fase

Publicado em 15 janeiro 2010

Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) divulgou nesta sexta-feira (15) as respostas esperadas das provas de português e biologia, aplicadas no último domingo (10); confira:

Respostas esperadas do 1º dia de provas da 2ª fase da Unicamp

As respostas das provas de química, história, física, geografia, matemática e inglês deverão ser divulgadas a partir da próxima segunda-feira (18).

A aplicação dos exames se encerrou nesta quarta-feira (13), com as provas de matemática e inglês. Confira a resolução preparada por professores do Curso e Colégio Objetivo:

Correção da 2ª fase da Unicamp / 2ª fase da Unicamp 2010

Nesta segunda-feira (11), estudantes fizeram exames de química e história; abstenção foi de 8,8%

No último dia de provas, dos 14.706 candidatos convocados, faltaram 1.367; o índice de abstenção geral foi de 9,3%. O maior índice foi o do Rio de Janeiro (45,45% de faltantes). São Paulo teve 9,92% dos candidatos ausentes e Campinas, 8,69%.

O vestibular oferece 3.444 vagas em 66 cursos da Unicamp e dois cursos da Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto).

A primeira chamada do processo seletivo está prevista para ser divulgada em 4 de fevereiro, às 12h. Os convocados deverão efetuar a matrícula em 9 de fevereiro nos respectivos campi, como consta do manual do candidato.

Foi um exame de física de dificuldade mediana, na opinião dos docentes, com questões contextualizadas e originais. "Quando você olha para a prova, vê que há assuntos que extrapolam o ensino médio. Mas a banca fornece instruções para a resolução", afirma Fonseca. "A dificuldade está deslocada para a interpretação."

Omar Fadil, do curso Etapa, define o nível de dificuldade de geografia da Unicamp 2010 entre médio e baixo. "O exame exigia que o aluno ficasse atento, porque muitas respostas estavam na própria questão", explica.

O segundo dia de provas trouxe exames de química e de história com grande nível de dificuldade para os vestibulandos. De acordo com o professor Alessandro Nery, do Objetivo, as perguntas de química exigiam muito raciocínio e estavam formuladas numa linguagem um pouco diferente da utilizada normalmente nas provas, comechos de matérias da revista da Fapesp, publicação de divulgação científica. "Considerando que era uma prova para todas as carreiras, estava difícil", explica.

Para Lukas Kodama, professor de história geral do Anglo, o nível de dificuldade das questões de história foi mediano, mas ele considera que o tempo pode ter sido o maior obstáculo. No primeiro dia de provas da segunda fase, o tempo também foi uma reclamação.

A prova de português foi considerada "exigente" pelo professor de literatura do Anglo, Dácio Antônio de Castro. "Não teve nenhuma questão banal, que o candidato conseguisse responder de bate-pronto", avaliou. Segundo ele, a leitura das obras literárias obrigatórias foi fundamental para a redação de uma boa prova de vestibular. "A leitura de resumos não seria suficiente, porque não desperta aspectos vitais de reflexão sobre a obra."

De nível de dificuldade de médio a difícil, na opinião do professor do Objetivo Constantino Carnelos, o exame de biologia foi bastante abrangente. "Ele pegou tópicos, como citologia, genética, fisiologia, botânica, zoologia, bactérias, poluição. As questões foram bem claras e objetivas, mas foi uma prova trabalhosa.

"A maior crítica continua sendo o tempo. Todas as questões tinham dois itens, mas, às vezes, eram longos", aponta.

A segunda fase do vestibular 2010 da Unicamp é constituída de oito provas dissertativas, cada uma delas composta por 12 questões e valor total de 48 pontos. As avaliações aconteceram entre os dias 10 e 13 de janeiro. O tempo de prova foi de quatro horas e o tempo mínimo de permanência nas salas na primeira e na segunda fase é de duas horas e 30 minutos.