Notícia

Jornal Primeira Página

Unesp sela parceria para criar centro de biossegurança

Publicado em 10 março 2020

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) costurou, na semana passada, uma parceria estratégica na área de ciências agrárias com a Kansas State University (KSU), dos Estados Unidos, para a implantação de um centro de biossegurança e doenças infecciosas emergentes no campus de Botucatu, no interior de São Paulo.

Acompanhado de professores da Assessoria de Relações Externas (Arex) e da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA), o reitor Sandro Valentini recebeu, na última quinta-feira (5), pesquisadores da KSU para consolidar a parceria, que conta com o apoio da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e das agências reguladoras em agricultura e vetores dos Estados Unidos.

“É uma necessidade para a Unesp estabelecer parcerias em áreas importantes para a universidade, como as ciências agrárias, para Y O reitor Sandro Valentini recebeu pesquisadores da KSU para consolidar a parceria. aumentar o seu nível de excelência. Além disso, ela desenvolve a visão estratégica conforme está previsto no nosso plano de internacionalização”, salienta o reitor da Unesp, Sandro Valentini.

Conhecimento

A parceria estabelece como objetivo, em médio ou longo prazo, a implantação conjunta de um centro de biossegurança e doenças infecciosas emergentes (humanas, animais e agricolas) no campus de Botucatu. A Kansas State University possui um ES A o. dos maiores e mais modernos centros de estudos na área em todo o mundo, chamado de Bios security Research Center — Centro de Pesquisa em Biossegurança (BRI).

Ao longo da semana passada, pesquisadores da KSU e da Unesp participaram de reuniões na Reitoria da Universidade e na sede da Fapesp. Nos dias 2 e 3 de março, a Faculdade de Ciências Agronômicas, no campus de Botucatu, sediou o Workshop Unesp-Kansas State University em Biossegurança e Doenças Infecciosas Emergentes.

“Por meio dessa parceria, poderemos trocar informações, expertise e realizar capacitação e treinamento de pessoal para desenvolvermos pesquisas com biossegurança na Unesp”, afirma o professor Jayme Augusto de Souza-Neto, do Departamento de Bio processos e Biotecnologia da FCA.

“Futuramente, queremos instalar esse centro de biossegurança em Botucatu, utilizando o que já temos no Laboratório Central Multiusuários para podermos trabalhar em pesquisas com os mais diferentes patógenos”, completa.