Notícia

Portal do Agronegócio

Unesp realiza dois eventos internacionais na área de genômica animal

Publicado em 06 agosto 2013

Pela primeira vez no Brasil, o evento reunirá os principais pesquisadores e representantes da indústria de vários países com o objetivo de tratar das pesquisas de ponta que envolvem a área de genômica funcional e sua aplicação na saúde e produção animal. As inscrições estão abertas e podem ser feitas até o dia 31 de agosto.

Após o simpósio, na cidade de Araçatuba, interior de SP, ocorrerá o 1st Livestock Functional Genomics Summer School (LFG 2013), curso para alunos e pesquisadores interessados em genômica de gado, com foco em biologia computacional. O evento será realizado entre os dias 13 e 21 de setembro, no Mariá Plaza Hotel, em Araçatuba, SP, e tem participação de estudiosos brasileiros e estrangeiros. As inscrições podem ser feitas até o dia 10 de agosto pelo site http://www.sciencesatellite.org.br/sschool/

De acordo com o professor José Fernando Garcia, do departamento de Apoio a Produção e Saúde Animal, da Unesp de Araçatuba, e também um dos coordenadores do evento, para o curso em Araçatuba, os participantes receberão treinamento teórico e prático em dados genômicos. "A ideia é preparar os estudantes para manipular dados genômicos complexos e com isso habilitá-los para a realização de pesquisas na área genômica".

O curso tem o objetivo de preparar profissionais para lidar com dados de animais, permitindo, em última instância, a seleção genética de animais superiores; o desenvolvimento de drogas, vacinas e diagnósticos mais precisos e eficientes; a produção de alimentos de origem animal mais padronizados e, portanto, com maior valor (econômico e alimentar), explica Garcia.

De acordo com o professor, um dos maiores desafios da atualidade é criar competências nas novas gerações para lidar com a enormidade da informação genômica que estamos produzindo. Para tanto, é necessário ter habilidades distintas das tradicionais, tais como computação, bioinformática, estatística e genética (populacional, quantitativa e molecular). Todas devem ser integradas numa só abordagem.

"Com isso é possível mergulhar nos bancos de dados e descobrir, por exemplo, genes ligados a ocorrência de doenças, novos alvos para vacinas e diagnósticos, enfim, tudo aquilo que se espera dessa era "genômica" que estamos vivendo", finaliza o professor.

A programação inclui palestras proferidas especialmente por pesquisadores americanos, além de professores italianos e brasileiros. O evento tem o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO E IMPRENSA UNESP